Pesquise Modelo de Projeto Social

12 novembro 2021

Na Beira do Tempo - Um texto de Victor S. Gomez

Na Beira do Tempo - Um texto de Victor S. Gomez

Victor S. Gomez é um escritor valenciano de coração e alma, nascido no Rio de Janeiro está em Valença RJ há mais de 35 anos, e se dedica a essa cidade com vontade, já participou e criou vários projetos juntamente com amigos valencianos, desde meio ambiente até projetos culturais.

Ele não se acha poeta, apenas alguém que escreve com a alma, que se entrega de verdade ao que é bom e ao que possa render frutos principalmente se for em beneficio de todos.

Autor do livro Universo Interior, Victor S. Gomez é Escritor, Ator e Educador Social
Primeiro lugar no Prêmio Olho Vivo 2014 - Volta Redonda - RJ

Veja a página do escritor no site da Editora Patuá.

https://www.editorapatua.com.br/produto/40926/universo-interior-de-victor-s-gomez

Na Beira do Tempo - Um texto de Victor S. Gomez
Me encontro sentado na beira do tempo,
tentando olhar para trás,
tentando ver meu passado,
buscando momentos perdidos,
coisas esquecidas no ostracismo da vida.
Pareço estar isolado no tempo,
no mesmo tempo em que fiquei só,
quem sabe?
Me vejo sempre andando pela mesma estrada,
vestindo sempre as mesmas roupas,
voltando sempre ao mesmo sonho,
ao mesmo local,
reprise de mim mesmo,
repetindo os mesmos erros,
tentando achar algo que nem mesmo sei o que é.
Vejo roupas em uma corda,
balançando ao sopro do vento,
pássaros passam voando baixo por cima da mesma casa,
várias vezes estive aqui.
Uma porta de ferro se abre,
e vou até o quarto,
vejo uma menina sentada na beira da cama,
com lágrimas escorrendo pelo rosto,
o que se passa com ela?
E logo volto de novo ao mesmo lugar.
Oh, como quero paz,
espero tanto por ela.
Tento encontrar pedaços do nosso passado espalhados pela casa,
espero ver seus olhos,
olhar dentro deles,
rever nossa vida,
tentando saber o que houve.
O frio me acorda,
agora sou eu sentado na beira da cama,
na beira do tempo.
Tento levantar mas não consigo,
volto a dormir,
e lá está ela,
novamente a menina sentada na beira da cama,
e dali continuo esse sonho louco,
para onde ele me leva?
Só Deus sabe.
Espero um dia acordar,
pois se isso não acontecer,
não sei o que será de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG