Pesquise Modelo de Projeto Social

21 outubro 2021

Último Poema da Estrada - Um Texto de Victor S. Gomez


Último Poema da Estrada - Um Texto de Victor S. Gomez


Quase na terceira idade,

eu deixei tudo para trás,

até as melhores lembranças, 

eu só queria era viver em paz.

Não acredito mais,

em falsas promessas 

mesmo que venham carregadas de amor.

Eu viajei de trem,

viajei por todo lado, 

eu só queria voltar pra casa, 

viver de novo

com quem sempre mereceu todo meu amor.

Bem antes corri por todo lado,

vi o que queria,

o que não queria também,

e tendo os piores sonhos.

Eu vi o Araguaia quase desaparecer,

virar carvão com animais torrados pelo chão, 

milhares deles,

era um pesadelo que hoje se tornou realidade.

Sempre acreditei nas pessoas,

mas meu coração fraco e bobo,

me enganou muitas vezes,

sempre só viu coisas boas.

Plantei, por todo lado,

capinei quase todo dia,

fiz o que sabia e o que não,

mas deixei tudo mais verde do que encontrei.

Nos olhos de quem me olhou não via a mentira escondida,

só o que pareceu verdade saiu daquela boca,

mas estava travestida,

e se escondeu como sombra sem sol,

que ninguém vê.

Hoje mesmo sem carona,

eu cheguei em casa,

um lugar que nunca se fechou pra mim,

só precisei entrar,

me deitar e me cobrir de amor.

Sou poeta sem canção,

mas tento traduzir minha vida

em algo melhor do que foi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG