17 agosto 2019

Olhos de Dragão - Um texto de Victor S. Gomez

Olhos de Dragão - Um texto de Victor S. Gomez

Autor do livro Universo Interior, Victor S. Gomez - Responsabilidade Social é Escritor, Ator e Educador Social
Primeiro lugar no Prêmio Olho Vivo 2014 - Volta Redonda - RJ
Veja a página do escritor no site da Editora Patuá.

O Projeto Valença Troca Livros está todo sábado, na Rua dos Mineiros, de 9:00 às 12:00hs, em Valença RJ. 
Ajude a divulgar o projeto Valença Troca Livros.

Escritor Victor S. Gomez, Escritora Déia Sineiro, e Escritor Mário Sérgio Sigall Estamparia.

Apoio 
Rotary Clube de Valença (Rotary International), Casa da Amizade, Bar do Fred e @Jornal Jornal da Cidade Regional.

#Cultura, #dicadelivros, #escritores, #incentivoàleitura, #literatura, #livro — em Valença (Rio de Janeiro).

Olhos de Dragão -Victor S. Gomez

Vermelhos são os olhos do dragão,
que tenta me consumir todos os dias.
Não aguento mais a podridão que explode lá fora,
o cheiro ruim que se espalha,
meu medo é que isso não acabe mais.
Atravesso estradas,
de um lado e de outro só montanhas vermelhas até onde a vista alcança,
e me vejo correndo,
meus pés mal tocam o chão negro da estrada.
E o dragão está lá com seus olhos a faiscar,
fogo que cresce todos os dias,
que derrete pedras,
e quase me alcança.
Venho de muito longe,
de um lugar onde nem sei se há vida,
hoje estou expurgado de tudo, 
é assim que me sinto.
Com muito custo me vi limpo novamente
e tento agora me manter assim,
tarefa difícil,
mas não impossível.
Vermelhos são os olhos do dragão,
que tenta me consumir todos os dias.
Não aguento mais a podridão que explode la fora,
o cheiro ruim que se espalha,
meu medo é que isso não acabe mais.
Na rua em que estou agora,
sinto meu corpo doer,
dores agudas, 
profundas qual dores de uma cidade suja.
O ato se concretizou,
não era esperado,
mas foi assim,
e assim continuará sendo.
Vermelhos são os olhos do dragão,
que tenta me consumir todos os dias.
Não aguento mais a podridão que explode la fora,
o cheiro ruim que se espalha,
meu medo é que isso não acabe mais.
E continuo minha caminhada,
com os olhos do dragão a me seguir,
e tento me manter o mais longe possível.
Quero esquecer o hoje,
se está ruim, 
não quero mais me lembrar,
é só isso que eu quero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG