Pesquise Modelo de Projeto Social

30 maio 2018

Ana Paula Dantas, Artesã, Artista Plástica


Nasci no Rio de Janeiro, mas vivi em Brasília do primeiro mês de vida até os 15 anos. Sou formada em Tecnologia da Informação, e apesar do gosto pelas ciências exatas sempre fui apaixonada por artes e suas diversas formas e manifestações. Desde a adolescência já rabiscava com muita habilidade, fato que me rendia presentes como papeis e lápis de cor, giz e canetas coloridas. Arte e artesanato desde cedo permeavam a atmosfera do lar, onde pude observar e aprender com meu pai, a desenhar e pintar. Seguindo os passos de minha mãe, com sua grande habilidade para trabalhos manuais, nos despertou, a mim e minha irmã, o gosto pelo artesanato. Já experimentei diversos tipos, mas o desenho e a pintura são a minha maior paixão! No meu refúgio de criação, recanto de produção e meu atelier é onde passo as horas mais mágicas do dia. Onde me perco e me encontro. Onde faço o que amo, desde que me senti livre pra encantar o mundo pintando, desenhando, criando!


É determinismo, sim. Escolhi viver da minha arte e dar à ela a real importância que tem na minha vida. Pois, seguindo o próprio determinismo é que se é livre. Prisão seria seguir um destino que não fosse o meu próprio. Há uma grande liberdade em se ter um destino. Este é o nosso livre-arbítrio. Ser livre é seguir-se afinal, como dizia Clarice Lispector. Por isso, acho fascinante transformar uma superfície branca e vazia em ARTE, com o único e nobre propósito de EMOCIONAR! A obra torna-se completa no momento do último traço, mas só ganha status quando recebe o primeiro olhar observador, depois do artista. Que sejam diferentes impressões, diversas percepções, milhares de interpretações... muitas sensações. Se não fosse pelos nossos olhos... que propósito teria a LUZ e a SOMBRA? Assim, como uma das mais complexas estruturas do corpo humano, nosso olhar leva a todas as células mensagens poderosas que nos provocam imediatas reações, intituladas EMOÇÕES!
Eu acredito que a gente ganha ou doa um pedacinho da pessoa, quando adquire, admira ou presenteia algum artesanato ou arte feita pelas mãos de alguém!

Quero que minha filha, mesmo adulta, possa encontrar uma gaveta cheia com meus fios, lápis e pinceis e continue a brincar de tecer e pintar a vida com eles, assim como herdei de meus amados pais, talentos e o gosto pelo belo!

Sigo cumprindo minha missão e propósito de vida, porque acredito que uma profissão não é aquilo que traz para casa o seu salário, como disse Van Gogh, Sua profissão é aquilo que foi colocado na Terra para você fazer com tal paixão e tal intensidade que se torna chamamento espiritual.
Ana Paula Dantas

25 maio 2018

Escritora Jô Coelho Lança novo Livro na Fliva

A FLIVA (Feira Literária de Valença) deste ano terá um sabor especial para Jô Coelho. Para comemorar os dez anos da publicação de seu primeiro título, a autora lançará no evento o livro Pedaços de Mim, que reúne alguns de seus inúmeros textos escritos ao longo deste tempo. São poesias, crônicas, pensamentos e mensagens da autora que tem em seu currículo dez obras, sendo quatro títulos individuais: Mexendo no Baú  (2008), Duas Verdades e Uma Vida (2012), Dama de Ouros (2014) e Do Fundo do Coração (2015); e seis antologias com autores de Valença e de outras partes do Brasil: Palavra é Arte (2013), Coletânea FLIVA (2014), Presente do Céu (2014), Coletânea FLIVA (2015), Palavras ao Vento  (2015) e Mulheres ( 2015). 

Venha comemorar com Jô Coelho, no dia 02 de junho, sábado, às 19 h, no Stand da Interagir Editora, e leve para casa o seu exemplar, desta edição especial, autografado. 

FLIVA 2018, de 29 de maio a 02 de junho, no Jardim de Cima.

16 maio 2018

Não Tente Abraçar o Mundo…

Acompanhe o excelente trabalho de Evelyne Leandro.

Adquira suas cartilhas.

Já me deparei com algumas situações que me fizeram questionar porque querer fazer tanta coisa de uma só vez. As pessoas são tendenciosamente ansiosas. Quando se empolgam, visualizam oportunidades, querem colocar tudo aquilo que almejam de uma única vez num projeto.

A primeira coisa que faço é pedir para parar e respirar. É importante manter o foco. É importante conhecer a sua missão, ter em mente que nem tudo pode ser feito naquele momento, que, se for assim, alguma coisa vai ficar para trás, algo ficará mal feito. Sabemos que isso não é bom. Porque fazer algo diferente do que você ou sua organização faz?


Prioridade. Importância. Urgência. Seqüência lógica. Alguns fatores que ajudam a estabelecer as metas de uma instituição, ou da vida de alguém. É o segundo passo. Conhecer os conceitos dessas palavras e reconhecer onde os objetivos e projetos se encaixam. Muitas vezes, o que é urgente não é importante.

Mais uma vez: FOCO! Qual o foco principal? O que você quer? Dá para colocar isso numa lista? Categorize. Enumere. Descarte se for necessário. Dê tempo ao tempo. Dedique-se a uma coisa de cada vez. Há quantos anos o mundo existe mesmo?

Estabilize seus planos. Deixe a ansiedade de lado. Respire. Planeje. Montar um plano de ação é uma boa alternativa. Assim, você pode acompanhar seu progresso, estabelecer prazos para cumprimento das ações e monitorar se continua ou não no foco inicialmente estabelecido. As coisas irão acontecer, basta agir.

As oportunidades não vão deixar de aparecer por causa disso. Até porque, você as criará.

10 maio 2018

Chega de Agrotóxico

Mais de 270 entidades se mobilizam contra projeto que flexibiliza lei dos agrotóxicos! Na terça (8), com apoio de parlamentares contrários ao projeto, a votação do parecer do relator foi adiada 

Mas o debate do Projeto de Lei deve ser retomado na próxima semana! Nos últimos dias, mais de dez entidades entidades também aderiram ao manifesto #ChegaDeAgrotóxico!!

O PL muda o termo "agrotóxico" para "defensivo fitossanitário", além de retirar da Anvisa e do Ibama o poder de veto do registro deles, entre outras coisas.

Assine você também o manifesto, que pede também a aprovação da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos, amplamente discutida pela sociedade: 
http://www.chegadeagrotoxicos.org.br/

Leia o manifesto assinado pelas entidades em
http://www.chegadeagrotoxicos.org.br/wp-content/uploads/2018/05/MANIFESTO_PACOTE_VENENO.pdf

E se você participar de uma organização preocupada com esta questão, formalize seu apoio em http://contraosagrotoxicos.org/manifesto-contra-o-pacote-do-veneno/

03 maio 2018

Dossiê Religião e Patrimônio na Revista Religião e Sociedade - Folias de Reis


Desafios na patrimonialização de bens imateriais de caráter religioso: o caso das Folias de Reis Fluminenses

O movimento de Folia de Reis de Valença é, mais uma vez, retratado em publicação acadêmica. No periódico “Religião & Sociedade”, as autoras se propõem a “apontar e refletir sobre problemas e desafios a serem enfrentados no âmbito da patrimonialização dos bens de natureza imaterial, particularmente aqueles de caráter religioso,” tomando como caso de estudo pesquisa realizada junto ao movimento de Folia de Reis no Município de Valença (RJ).

Leia mais: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-85872017000300018&lng=en&nrm=iso&tlng=pt





Passo a passo de como criar uma ONG