Pesquise Modelo de Projeto Social

31 julho 2017

Projeto Orquestra de Cordas do Jardim Valença

Há 7 anos iniciamos o desafio de ensinar música à crianças e jovens de nossa cidade. Somos independentes e contamos apenas com as ajudas de pais, amigos e voluntários. A música é o nosso caminho para elevar a auto estima dos alunos e ensinar valores como: respeito, solidariedade e trabalho em grupo. 
Coordenador do projeto
Antonio Carlos Silva




Curta nossa página e nos ajude a divulgar nossas ações.
https://www.facebook.com/OrquestraCJV/

Venha estudar conosco. O projeto disponibiliza os instrumentos de acordo com a disponibilidade.

26 julho 2017

"O Labirinto de Quartos", do livro "Universo Interior"

Trecho do conto de Victor S. Gomez, "O Labirinto de Quartos", do livro "Universo Interior".

"Após atravessar mais um quarto, Lucas parou outra vez e de novo lembrou-se de mais uma história de Lourenço. Cantos da Meia Noite foi contada pelo amigo numa noite sem lua e talvez por isso fosse uma das mais assustadoras para ele: 
“Os que primeiro ouviram as vozes foram dois irmãos, na noite em que saíam em busca de vaga-lumes para fazer uma garrafa-lanterna. O som parecia com cantoria de mortos ou cantoria do além e por isso foi chamado de Cantos da Meia Noite. Na friagem noturna eles não sabiam se tremiam de frio ou de medo. A princípio acharam poder ser o canto de grilos ou de algum pássaro noturno, mas depois com o aumento das vozes eles foram percebendo ser mesmo um canto de almas. Nesse instante eles se entreolharam rapidamente e sem que nenhum dos dois dissesse nada dispararam numa louca correria, tropeçando, caindo, pulando um sobre o outro até chegarem ofegantes debaixo de seus cobertores. Após essa noite todos que saíam e ficavam na rua até a madrugada começaram a ouvir os cantos. Muitas pessoas buscavam explicações científicas para o acontecido. Pesquisadores da cidade diziam que os fortes ventos da madrugada, quando passavam pelas vielas estreitas, pelas frestas das velhas casas e no sobe e desce das ladeiras, causava enorme atrito, podendo esse ser confundido com melodia."

O livro se encontra a venda no site da Editora:
http://www.editorapatua.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=189

20 julho 2017

Sobre o Chico da Folia - Mestre de Folia de Reis

Meu nome é Victor S. Gomez, sou escritor e trabalho com internet, audio visual e fotografia. Conheço de perto o trabalho do Mestre Francisco Ferreira (Chico da Folia). Ele desenvolve um trabalho muito forte dentro de nossas comunidades, sempre mobilizando a crianças e adolescentes, trazendo-os para dentro das Folias de Reis, através das oficinas levadas por ele nos lugares mais difíceis, em todos os sentidos, e o mais importante tudo é gratuito.


Honestamente falando, eu que o acompanho voluntariamente, vejo claramente a vontade que ele tem de lutar, fazendo com que as Folias de Reis de Valença permaneçam crescendo em nosso município. É por isso que a meu ver o Sr. Francisco Ferreira, o Chico da Folia merece esse prêmio, como Mestre da Cultura Popular de Valença, por sua luta, perseverança, sem dúvida alguma.

14 julho 2017

Segundo Passo para Criação de uma ONG

Criar uma ONG não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível. Aqui vou publicar um passo a passo preparado pelo Professor Roberto WatanabeSiga com bastante atenção e você certamente terá sucesso nessa empreitada.

Segundo passo para criação de uma ONG.
Texto elaborado por Roberto Watanabe.
http://www.ebanataw.com.br/roberto/ong/passoapasso.htm


2º PASSO: DEFINIÇÃO DO TIPO DE ONG:
Reúna as pessoas e promova discussões. A reunião pode ser no salão da igreja, numa escola ou mesmo na garagem da sua casa.

Que tipo de ONG desejamos? Perante as carências da sua comunidade, que tipo de ONG está sendo MAIS NECESSÁRIA nessa nossa comunidade?

Lembre-se que não adianta tentar vender um produto que não tenha público que deseje comprar.

Também não adianta tentar criar uma ONG que vá ensinar para crianças carentes um ofício que não esteja sendo necessário na comunidade ou na região. Conheço um monte de ONGs ensinando balé clássico, tocar violino, escola de palhaço de circo e outras atividades, não que as atividades não sejam dignas mas que não têm utilidade e não abrem novas oportunidades de emprego para aquelas crianças.

Veja como é ampla as possibilidades de uma ONG:

Reciclagem de Lixo (óleo de cozinha, embalagem de leito longa vida, etc.

Coleta Seletiva

Inclusão Social

Apoio a Creche

Administração de Asilo ou Orfanato

Inclusão Digital

Escolinha de Circo (de futebol, de xadrez, de capoeira, etc.)

Alfabetização Funcional

Divulgação de Literatura de Cordel

Defesa do Meio Ambiente

Entretenimento de Crianças e Idosos Internados em Hospital

Moradores de Rua

Orientações Profissionais (engenheiros orientam sobre construção, advogados orientam sobre legislação)

Esta lista não tem fim.

Mas cuidado pois cada tipo de ONG vai exigir determinados esquemas de trabalho, de determinada infra-estrutura como local, equipamento e mão de obra especializada. Uma ONG de Inclusão Digital vai precisar de COMPUTADORES e não servem os computadores usados que as firmas ou pessoas físicas costumam doar, pois é raro alguém doar um computador novo, e as doações são em geral de computadores velhos com sistemas operacionais e programas já ultrapassados e obsoletos.

Defina claramente qual é o trabalho do ONG. Numa ONG de Coleta Seletiva a ONG pode fazer a parte de recolhimento e da separação e depois de separado vender o material selecionado. A mesma ONG pode "beneficiar" o material separado e vender o produto beneficiado como matéria prima para outra ONG ou empresa. Pode também a ONG utilizar o material que ela mesmo beneficiou para "fabricar" produtos. E, finalmente, pode a própria ONG "vender" os produtos por ela fabricados. Cada uma dessas "etapas" vai exigir determinada infra-estrutura que não é fácil montar caso se deseje Qualidade e Produtividade na produção.

Conheço ONG que desenvolveu um método para cortar a garrafa PET em tirinhas e com essas tiras confeccionam bolsas e levam as amostras de bolsas numa feira internacional e vendem coisa do tipo 20.000 bolsas por ano para a Alemanha.

Muito cuidado também nas Orientações Profissionais. Determinadas orientações só podem ser dadas por determinados tipos de Profissionais. Os Conselhos Regionais como CREA, CRC, CRM, CRECI, CRO e outros assim como a OAB estão sempre alertas e não permitem o "execício ilegal da profissão" e quem infringir a lei pode ser judicialmente processado  por "falsidade ideológica".

Primeiro Passo para Criação de uma ONG

08 julho 2017

De Escritor para Escritor por Mário Sérgio

Obrigado amigo Escritor Mário Sérgio

Uma ilustre reflexão sobre Victor S. Gomez por Mário Sérgio - De escritor para escritor .

Em cada fotografia, por um determinado foco em que sua lente alcança, em cada posição que se coloca, Victor  S. Gomez, absorve para dentro de si, na velocidade de um flash, as maravilhas que os olhos humanos jamais poderiam admirar, nem mesmo por apenas um segundo, que ao passar desapercebidas, não voltam mais. Todavia, essas repetições que seus olhos fazem diante dessas imagens, aprisionadas em seu interior, servem de combustível para que sua imaginação aflore em seus escritos, mais surpreendentes e impactantes, os quais tocam o coração de seus leitores. Este é o nosso querido escritor e fotógrafo Victor S. Gomez.

01 julho 2017

Primeiro Passo para Criação de uma ONG

Criar uma ONG não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível. Aqui vou publicar um passo a passo preparado pelo Professor Roberto Watanabe. Siga com bastante atenção e você certamente terá sucesso nessa empreitada.

Primeiro passo para criação de uma ONG.
Texto elaborado por Roberto Watanabe.
http://www.ebanataw.com.br/roberto/ong/passoapasso.htm

Formar uma equipe de trabalho:
Uma só andorinha não faz verão. Se este ditado popular é verdadeiro em muitas coisas que fazemos na vida, mais verdadeiro é no caso de uma ONG.

Lembre-se sempre que uma ONG vai se basear principalmente no Trabalho Voluntário, isto é, pessoas que querem investir uma parte do seu tempo em ajudar os outros sem ter a preocupação de ganhar alguma coisa em troca. Entretanto, o trabalho, desde que assumido, deve ser realizado com responsabilidade.

Uma ONG pequena cuja diretoria tem apenas 2 ou 3 pessoas que trabalham, por maior que seja a dedicação dessas pessoas, dificilmente conseguirá resultados significativos.

Então, sugerimos ter, para início de conversa, uma turma com umas 20 pessoas.

Saia a campo, converse com os vizinhos, converse com seus familiares, amigos, colegas de trabalho, colegas da escola. Procure conscientizar as pessoas sobre as carências existentes em sua comunidade e que uma ONG poderia saná-las ou ao menos diminuir.

Convide as pessoas para participar de uma reunião inicial, sem compromisso, com o objetivo de discutir o Tipo de ONG e a Estrutura de Trabalho da ONG.

Convide também um Voluntário de Sucesso, que tenha tido experiência em outra ONG, que possa participar dessa reunião inicial para esclarecer as dúvidas de todos e dar uma orientação de como conduzir os trabalhos de formação e fundação da ONG. Seja humilde e aceite conselhos de quem tem experiência prática.


Segundo Passo para Criação de uma ONG

Passo a passo de como criar uma ONG