Pesquise Modelo de Projeto Social

31 agosto 2012

Inscreva seu Projeto no Prêmio Viva leitura 2012

Abertas as inscrições para o Prêmio Viva leitura 2012!

Que tal inscrever seu projeto de incentivo à leitura? E, que tal divulgar essa informação nas escolas?

Quem sabe aquela professora – que sempre retira livros na biblioteca do espaço – se sente incentivada a inscrever seu projeto de incentivo à leitura que desenvolveu com os alunos!

Você pode inscrever seu projeto até o final de setembro via internet, pelo site www.premiovivaleitura.org.br, ou via postal, como carta registrada. 

Acesse aqui o edital e veja como se inscrever.

Vale a pena participar!


Fonte:
Marcia Helena Resende dos Santos
Analista Regional
marcia@institutosaofernando.org.br
Telefone:  24 2471 1946
Espaço do Educador (Vassouras - RJ)
www.institutosaofernando.org.br

30 agosto 2012

O Belo e o Feio.

Já tem um bom tempo que tirei essa foto, acho foi no início do ano de 2008, estava indo ao alto da Serra dos Mascates para tirar algumas fotos da cidade, quando me deparei com essa imagem.

Estava sozinho, era um final de tarde, desci da moto, mas a principio nem notei que a árvore estava morta, tinha sido vitima da última queimada.

Quando cheguei em em casa, passei a foto para o meu computador e a coloquei como papel de parede do monitor. Achei linda a paisagem, é o outro lado da Serra, contrário a cidade, com aquela árvore no canto ficou muito bem.


Só não percebi, como muitas pessoas nem notam, que a árvore morta era fruto de uma queimada.

A foto estava linda, e muitas pessoas que passavam por ali também achavam aquela paisagem belíssima, mas se olharmos de outra forma não veremos tanta beleza assim, pois o que resulta de uma queimada é a completa ausência de vida.

Se o homem continuar a fazer queimadas a fauna e a flora desaparecerão, e o que o futuro nos reserva é isso, uma paisagem triste, seca, um deserto desprovido de qualquer tipo de animal ou planta.

Sem fatalismo, é preciso acordar agora, o meio ambiente precisa de nossa ajuda.

29 agosto 2012

Territórios da Cidadania

Territórios da Cidadania - As comunidades cariocas na tela

Mostra de filmes e debates de 04 a 09 de setembro.

Horários: 15h e 18h

Local: Caixa Cultural
Av. Almirante Barroso, 25 - Centro
(ao lado da estação Carioca do Metrô.)

Mais informações:

Agendamento para escolas:
agendamento.rio@gentearteira.com

A luta pela Cidadania deve ser uma constante, mas para que ela tenha resultado devemos nos doar com amor, honestidade e respeito a todos.



27 agosto 2012

Projeto “Inspiração e expressão”

Uma ótima oportunidade para os artistas e artesãos da região Sul Fluminense mostrarem a sua cara e seus  trabalhos.

O Museu Casa da Hera (Ibram/MinC) convoca todos os artistas e artesãos da região do Vale do Café a apresentarem seus trabalhos na Tenda “Inspiração e expressão”.

Entre os dias 24 e 30 de setembro a tenda será armada no jardim do Museu Casa da Hera (Ibram/MinC) durante a 6ª Primavera dos Museus. 

Trata-se de uma mostra da produção artística da região inspirada pelas imagens, texturas e personagens do Museu. 

É uma grande oportunidade para que o público perceba de que forma a Instituição influencia diretamente e atua como elemento inspirador e objeto de expressão para a comunidade artística Sul Fluminense.

Todas as pessoas que estiverem interessadas em expor seus trabalhos na Tenda “Inspiração e expressão”, deverão entrar em contato com o Museu Casa da Hera pelos telefones (24)2471-2930 / 2471-2961, ou pelo email casadahera@museus.gov.br.

Para mais informações entre no site do Museu Casa de Hera.


24 agosto 2012

ONG Holandesa abre Edital para Projetos

ATENÇÃO INSTITUIÇÕES QUE TRABALHAM NA ÁREA DE SAÚDE.

ONG holandesa abre edital para projetos na área de saúde.


Organização holandesa Aids Fonds, anunciou o lançamento de um edital de financiamento de organizações sociais e redes comunitárias que atuem com HIV/AIDS

O financiamento não será para um projeto específico, mas para o trabalho da própria organização e/ou rede, e apoia com valores entre 50 mil e 500 mil dólares (100 mil e 1 milhão de reais, aproximadamente). 

Podem se candidatar para receber o recurso organizações da sociedade civil ou redes nacionais ou internacionais, que atuem com HIV/AIDS e tenham um modelo de gestão eficiente, papel de liderança e capacidade institucional para gerir o apoio financeiro. 

As propostas devem ser enviadas até o dia 01 de setembro, em inglês, e todas as informações podem ser encontradas diretamente nesta página: http://www.aidsfonds.nl/rc-nf/proposals-request.htm  



21 agosto 2012

Sobre a Crise na Concórdia



Comentário publicado no Portal Valença RJ

Noemi Pereira

Sr Victor é realmente enorme o descaso desse governo com Valença inteira, o turismo ecológico hoje  é uma realidade muito forte no nosso país e Valença tem tudo pra despontar nesse aspecto, só discordo quando o sr. diz que Conservatória age como se não fizesse parte de Valença, trabalhei muitos anos como recreadora e guia turístico nos melhores hotéis de Conservatória e tanto eu quanto meus colegas,sempre frisamos que Conservatória é o sexto distrito do município de Valença, nem tem como ser diferente, pois dos distritos Conservatória é quem mais arrecada pra Valença, agora realmente assim como o Parque Municipal da Concórdia, pudéssemos ser independente de Valença, principalmente nesses DESGOVERNOS a que estamos submetidos seria ótimo. Hoje temos uma estrada asfaltada, com uma natureza exuberante, que liga a sede do município ao sexto distrito, que é ignorada pelos governantes, podendo levar esse turismo pra Valença. Vejo grupos de turistas indo conhecer fazendas em Vassouras e Barra do Pirai, esse turismo não poderia ir pra Valença que tem fazendas históricas maravilhosas?


Victor S. Gomez

É uma opinião pessoal minha. Só isso. Vocês tem esse senso de mostrar que Valença e Conservatória são parte de um mesmo território, mas nem todos tem, só divulgam mesmo por obrigação de endereço. Centenas de vezes eu ouvi no Rio, minha cidade natal, pessoas falando que Conservatória faz parte de Barra do Piraí, não sou eu quem fala, é o povo.

E não acho que deve ser mudado, que deve ter uma separação, acho sim que deve ter mais interesse politico, para que o turismo seja encarado com mais seriedade por nossos políticos, pois é o turismo que pode vir a ser a fonte de divisas, que dará sustentação para uma Valença melhor para todos. E cabe a nós eleitores cuidar para que as mudanças aconteçam, sem essa de ficar pulando fora do barco antes que ele afunde, “não voto em politico por que ele rouba”. Temos a melhor ferramenta para tirá-los de lá, o voto, se não for nessa geração será em outra, para isso não podemos parar, devemos trabalhar sempre a educação e a cultura para que no futuro nossos herdeiros virem de verdade essa página negra de nossa cidade e construam uma história mais decente para nossa Valença. Se eu não acreditar que o mundo pode mudar, é melhor eu pular fora dele. Abraços

20 agosto 2012

Projeto de Incentivo à Leitura

O incentivo à leitura é uma das formas mais eficazes de levar cidadania para crianças e adolescentes. Todo leitor certamente escreverá melhor e saberá com certeza melhor expressar suas opiniões sobre o mundo e a vida.

Devemos buscar formas e ações que levam o incentivo à leitura para crianças e adolescentes.

Não há necessidade de projetos complicados nem caros, apenas que sejam simples no seu conteúdo, mas que atinjam os objetivos implantados.

Com boa vontade e um pequeno grupo de voluntários dedicados é possível a realização de um projeto eficaz e eficiente, que traga um retorno rápido e proveitoso. Esse pode ser o diferencial para que possamos formar cidadãos que tenham capacidade de expor seu pensamentos e opiniões de forma mais consistente.



Há quase dois anos eu escrevi esse texto sobre como meu pai me incentivou a ler.


"Quando eu era bem pequeno, eu ouvia radionovela com meu pai.

Quando eu aprendi a ler ele me trazia revistas de quadrinhos, depois passou a me trazer livros, vários tipos de literatura para adolescente, muitos mesmo. Todo o tipo imaginável.

Com onze anos eu pegava carona de trem para ir à escola e com o dinheiro eu comprava jornal e histórias em quadrinhos de super-heróis, e lia tudo.

Aos treze anos começei a ler os livros da biblioteca do meu pai, lia tudo o que podia.

Os meus preferidos eram: Edgar Allan Poe, Aldous Huxley, Jean Paul Sartre, Fernando Sabino, Rubem Braga, Graham Greene, entre tantos. Alguns deles eu entendia, outros não muito, mas eu lia tudo.

Um dia eu vi um homem andando com seu filho, o menino tentava falar com ele e ele não o ouvia.

Meu pai falava comigo e me ouvia."

17 agosto 2012

Crise na Concórdia



É impressionante como é grande falta de interesse das pessoas, políticos e da mídia daqui de Valença (e aí se inclui os que publicam na internet), pelos problemas que vem passando o Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia

Venho sentindo uma total indiferença, como se o Parque não fizesse parte de Valença, talvez fosse até melhor que não fizesse mesmo, algumas cidades da Europa vivem praticamente do turismo. Conservatória já age assim e poucas pessoas de fora sabem que ela faz parte de Valença.

Alguns pensam assim:
Meio ambiente não dá voto, meio ambiente não dá dinheiro, as matas e os animais sempre vão estar ali, é o que espero, mas se acreditarmos só nisso, num futuro não muito distante é que veremos onde iremos parar.

Devemos todos estar unidos em prol de um projeto que parece interessar mais as pessoas de outros municípios e de outros estados, do que os próprios cidadãos valencianos.

Fica aqui o meu protesto e o de inúmeros amigos aqui de Valença, que ainda acreditam no trabalho sério que vem desenvolvendo os ambientalistas Luciano e Henrique Luth.

E um agradecimento especial ao grupo de voluntários, que decidiu fazer a diferença e abraçaram a Concórdia de corpo e alma, fazendo um rodízio de plantão para que esse patrimônio continue intacto e possa ser usufruído por todos.

Voluntários:
Marister Elias Silva, Andréa Helena Gomes Pereira, Mario Vitor, Kiko Luth, Luiza Souza e Julia Souza,Cleber, Guilherme Borges, Gustavo, Eber, Adilson, Luis Felipe Alves, Elisabete Cruz de Souza e Victor S. Gomez.


fonte da imagem: Jornal Local

16 agosto 2012

História de uma Voluntária

Hoje a noite sonhei com essa história e logo pela manhã fui para o computador escrevê-la. 
Espero que gostem.


Ana Paula, como dizem por aí, era uma pessoa do bem. Ela morava na baixada Fluminense, em Nova Iguaçu e aos quinze anos já era voluntária na Pastoral da Criança. Gostava de contar histórias e fazer teatro para as crianças que iam até a Pastoral com suas mães. Tinha um jeitinho especial que cativava a todos, principalmente os pequenos, um certo carisma que conquistava as pessoas. Assim que se formou foi trabalhar em uma grande empresa no Centro do Rio de Janeiro. Era responsável pelo Departamento de Recursos Humanos dessa empresa e logo começou a ajudar nos projetos sociais que a empresa desenvolvia na comunidade vizinha, no Morro do Santo Cristo.

Ana Paula sempre tinha tempo para atender os outros, era possuidora de uma grande capacidade para ouvir e aconselhar quem a procurava. Conseguia administrar seu tempo de uma forma que sempre estava ajudando alguém ou envolvida em alguma atividade social da empresa. Gostava de se cuidar, mas nem por isso deixava de fazer a sua parte como voluntária. Fazia academia de ginástica, tinha prazer em se cuidar, mas percebeu que esse tempo seria melhor aproveitado se estivesse ajudando alguém, então foi fazer caminhadas com um grupo de idosos de uma associação vizinha a sua casa. Pensava que assim seu tempo renderia mais. Ela era assim, gostava de se doar. Para ela não existia coisa melhor do que ser voluntária.

Mas um dia Ana Paula não apareceu mais na empresa, nem voltou para casa. Uma bala perdida a tirou desse mundo. No caminho para a empresa, em plena linha vermelha, aconteceu um arrastão e uma bala perdida atingiu seu peito. Se fazer o bem apenas lhe trouxer a chance, de em outro lugar  você ser feliz, Ana Paula estava feliz. Fizera sempre alguém feliz, como não estaria feliz.

Na empresa a morte de Ana Paula repercutira de uma forma que nunca se vira. Seu trabalho tinha gerado frutos. Em todas as seções da empresa pelo menos um funcionário queria doar seu tempo para dar continuidade ao trabalho de Ana Paula. Nada do que ela começou terminaria ali. Seu exemplo gerou multiplicadores e fez mais pessoas felizes. Ela tinha alcançado seu objetivo, fazer cada vez mais pessoas felizes.

*

Aviso: A cópia de qualquer texto sem autorização expressa do autor constitui crime de violação de direito autoral, conforme o art.184 do código penal cominado com a lei nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998.

14 agosto 2012

A Pedra Polida

Um conto de Victor S. Gomez


Timborã perdera bastante tempo cavando aquele buraco, acho que metade do dia já tinha se ido. O chão duro e seco fazia com que todo o esforço fosse redobrado e o barulho da pá ao se chocar contra o solo era quase o de metal contra pedra. Aquela dureza toda talvez fosse resultado de anos de seca. Há muito não chovia em El Dourado e com certeza não choveria tão cedo. Aos onze anos de idade nunca vira uma gota de chuva, nem sabia como era, só imaginava. Quando os antigos contavam sobre os temporais do passado, pensava em baldes de água sendo jogados por mãos gigantescas sobre a aldeia. Também nunca vira os campos inundados e as colheitas fartas. Carros e mais carros de boi carregados de sacos de arroz, para serem trocados por outros produtos com aldeias vizinhas, eram como pinturas em sua mente. Enquanto os antigos falavam, imaginava como seria aquela fileira de carros de boi, cruzando o vale do Manto Verde e se perdendo de vista rumo às aldeias vizinhas. Hoje no vale do Manto Verde as poucas árvores restantes, talvez mantenham um pouco do verde por causa do sereno da madrugada, ou quem sabe para que o vale não perca definitivamente seu nome. Depois de tirar a última pá de terra, saiu com dificuldade do buraco que tinha mais de três vezes o seu tamanho. Tinha cavado esse imenso buraco, bem ao lado da pedra polida, no centro da aldeia, para ficar mais fácil na hora de enterrar aquela história de final infeliz.


Esse texto está registrado na Biblioteca Nacional.

*

Aviso: A cópia de qualquer texto sem autorização expressa do autor constitui crime de violação de direito autoral, conforme o art.184 do código penal cominado com a lei nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998.

13 agosto 2012

Modelo de Projeto Social

A pedido do meu amigo Aurelio Barros, posto aqui novamente um modelo de Projeto Social.

Esse foi um modelo de projeto social criado pelo amigo Leo Brant, um de nossos voluntários no CECI.

O modelo de projeto social está em imagem para facilitar a publicação, é só clicar sobre a mesma que ela aparecerá em outra janela em tamanho ampliado. Ai é só copiar e colar.

Você poderá estudá-lo, adaptá-lo e ver de qual maneira ele melhor se adéqua a sua instituição. Depois é procurar parcerias e mãos a obra.

É importante que sua ONG tenha uma pessoa especializada em elaboração de projetos, pois esse me parece ser o maior problema das ONGs. Caso não tenha ninguém, tente fazer um curso de elaboração de projetos, várias empresas oferecem cursos pela internet e não fica tão caro. Ou então tente encontrar pela internet alguém que execute esse tipo de trabalho, várias pessoas prestam assessoria em elaboração de projetos, só que fica um pouco mais caro.







12 agosto 2012

O CDI e seu Excelente Projeto


O CDI - Comitê para Democratização da Informática, é uma ONG que tem por missão transformar vidas e fortalecer comunidades de baixa renda através do uso das tecnologias da informação e comunicação.

"As instituições que desejam abrir um CDI Comunidade, que são as Escolas de Informática e Cidadania - em parceria com o CDI precisam dispor de local adequado para a instalação dos computadores (local público, com instalação elétrica segura e ventilação) e contar com uma equipe responsável pelo planejamento da implantação, organização e desenvolvimento do CDI Comunidade. Essas instituições podem ser grupos religiosos, centros comunitários, sindicatos, creches comunitárias, organizações não governamentais, universidades e empresas com projetos de intervenção na área social, entre outros, desde que sejam legalmente constituídas (CNPJ) e contem com o reconhecimento da comunidade na qual se localizam."


O voluntário do CDI:
Com apenas 12 anos, Rodrigo Baggio começou a atuar como voluntário, trabalhando com meninos em situação de rua no Rio de Janeiro. Mas, essa opção logo dividiu espaço com a paixão pela informática, que orientou sua vocação profissional.

Autodidata, montou uma empresa de consultoria e passou a dar aulas de informática em escolas cariocas. Trabalhou também como especialista em inteligência artificial, na Accenture, e gerenciou o programa “Reinventando a Educação”, da IBM. Leia mais aqui...


08 agosto 2012

Projeto Galeria Arte Cultura Perde sua Alma

O que será do projeto Galeria Arte Cultura Valença sem sua alma?
Mais que um artista, Wesley Rocher Monteiro é extremamente voluntarioso. Pensar na  Galeria Arte Cultura  sem Wesley me parece impossível.

Quem irá dar segmento ao seu trabalho? O que será feito dos artistas que contavam com a Galeria para mostrar seus trabalhos? Afinal, o que será feito da Galeria? Só quem pode responder essas perguntas são os responsáveis pela demissão do artista.

Acho um absurdo o que aconteceu e acredito que isso refletirá muito mal para a prefeitura. Mais adiante veremos como será o desenrolar desse triste acontecimento. Uma grande perda para nossa cidade.

O Voluntário Wesley Rocher Monteiro

Minha proposta é fortalecimento cultural..
visto a camisa na essência
da proposta da arte,
o lucro é uma consequencia
de todo um esforço
de um trabalho...
penso no bem maior,
abrangente
não penso pequeno,
não penso só no meu umbigo
O coletivo é o que importa.
Wesley Rocher Monteiro

Perfil do voluntário Wesley Rocher Monteiro no Jornal Local.


Responsável pela criação da primeira Galeria de Arte dentro de um prédio público no Estado do Rio de Janeiro,  inaugurada no dia 9 de novembro de 2011 e que teve como tema da primeira mostra a cidade de Valença, Wesley Rocher Monteiro nos mostra que o trabalho quando realizado com dedicação e competência tem tudo para acontecer com sucesso.

No perfil:
Wesley Rocher Monteiro, tem 36 anos, designer. Seu hobby é pintar e ler bons livros. Filme: O brasileiríssimo....Vidas Secas, de Nelson Pereira dos Santos

Frase: “A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível.”
Leonardo da Vinci

06 agosto 2012

Voluntários na Rio+20

Uma pequena homenagem aos jovens voluntários da Rio+20. Sem eles, sem dúvida esse evento seria impossível.


1.500 pessoas se ofereceram para o trabalho voluntário, incluindo os jovens, selecionadas a partir de escolas técnicas, estudantes de escolas públicas do Rio de Janeiro, estudantes universitários e profissionais de todo o Brasil. Cerca de 700 jovens de comunidades vulneráveis foram selecionados. 5% dos voluntários eram pessoas com deficiência.

Temos condições de fazermos o que quisermos, até mesmo ajudar o próximo.

Não há limites para quem quer fazer o bem, seja um voluntário.




02 agosto 2012

Conversando sobre Voluntariado com Fabiana Buono

Fabiana Buono:

Eu ajudo algumas ONGs, mas não sei muito a respeito delas, as que eu mais ajudo são de animais, gostaria de umas dicas, e alguns nomes... Tenho algumas duvidas, será que todas são realmente sérias? Pois como disse gostaria muito de ser uma ajudante presente, e ver esses movimentos, mas ainda não posso me comprometer por falta de tempo .(trabalho ,filhos ,lar ) mas realmente gostaria que me indicasse algumas .

Se eu procurar na internet acharei muitas ,mas como saber ?

Acho que faço como muita gente e acabo colaborando com grandes ONGs e de nomes conhecidos e deixando pra traz as novas que estão precisando mais.

Acho legal seu trabalho por que você mostra o que acontece, abre as portas... Teve ONGs por aqui que nem existem mais, não sei onde houve erro e mal sabemos direito por que acabou... Se foi da administração ou do povo mesmo.



Victor:

Você pode se inscrever no Portal do Voluntário. www.http://portaldovoluntario.v2v.net/

Eles tem muitas ações e projetos interessante sobre voluntariado. Você se cadastra e se tiver alguma ONG perto de você precisando de ajuda eles te chamam.

Mas você também pode procurar por conta própria, apenas tem que ter cuidado, pois como você mesmo disse tem instituições que não são muito boas. 

Procure saber sobre a idoneidade das pessoas que administram a ONG e veja também se eles agem com transparência, se eles fazem prestação de contas. 

Na ONG que fundei, qualquer pessoa podia ver o livro de caixa da instituição se tivesse alguma dúvida sobre nossa idoneidade.


01 agosto 2012

Voluntários fazem Guarda na Concórdia

Eu também estou participando do voluntariado na Concórdia, que tal você ajudar no que puder, assim fica mais leve para todos e você ainda ajuda a preservar esse paraíso que todos adoram. 

"Responsabilidade social é um conceito, segundo o qual a sociedade decide, através de atos voluntários, contribuir para uma sociedade mais justa e para um meio ambiente mais saudável."

Matéria enviada pela ONG AMA-Médio Paraíba.

No dia 26 de julho foi realizada uma reunião no Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia, com um grupo de voluntários, onde ficou acertada uma escala de permanência na Unidade de Conservação, com a participação de Guardas Municipais Ambientais, além de outros voluntários civis. Na ocasião foi fechada uma escala de permanência de 7 as 19 e de 19 às 7hs, de segunda a segunda, sendo que o Parque funcionará somente para visitação. 

Essa atitude de voluntariado é muito importante no sentido do Parque da Concórdia não ficar abandonado, o que poderia ocasionar danos no patrimônio, e também será uma grande ajuda a ONG AMA-Médio Paraíba, que em função do não pagamento do Convênio pela Prefeitura Municipal de Valença, o que trouxe grandes perdas na equipe de trabalho, que ficou defasada pela saída dos Guardiões por falta do pagamento dos salários.

A Gerência de Gestão Ambiental está fazendo sua parte durante o dia suprindo a falta de voluntários, que será complementada por voluntários que deverão chegar mais adiante. 

Faça sua parte, procure saber com o Guarda Municipal Alves e saiba como fazer para ajudar nessa tarefa ou ligue 8116-4117.  

Também compareceram na reunião como civis: Elisabete Cruz de Souza, Victor S. Gomez, Marister Elias, Andrea Helena, Mario Vitor, Kiko Luth, Luciano, Luiza Souza e Julia Souza


 Na companhia de Henrique Luth
o grupo formado pelos Guardas Municipais Ambientais: 
Cleber, Guilherme Camargo, Gustavo, Eber, Adilson, Luis Felipe.

Passo a passo de como criar uma ONG