Pesquise Modelo de Projeto Social

31 janeiro 2012

Projeto Favela Mundo

Um projeto que faz a sua parte. O projeto Favela Mundo através do seu fundador diz que:
"A cada dia vemos crescer em nossa cidade as notícias de crianças e jovens envolvidos em situações de violência, o medo está tomando conta de todos que evitam sair de suas casas ou condomínios e acabam vivendo prisioneiros dentro dos próprios lares.


É neste contexto social que surge o projeto FAVELA MUNDO. Idealizado pelo ator Marcelo Andriotti o projeto tem como objetivo desenvolver a cidadania através da cultura, da educação, da saúde e da consciência ambiental."

Que tal fazermos a nossa parte também, apoiando projetos como esse!

Favela Mundo

 

26 janeiro 2012

Reunião sobre Projeto no Rotary Clube

Matéria enviada por Henrique Luth.

Reunião no Rotary Clube com possibilidade da criação de um projeto voltado para a área de Meio Ambiente, foi realizada com a presença de Henrique Luth e Victor S. Gomez, onde foi apresentado a necessidade do Rotary de Valença estar buscando parceria com a Fundação Rotary internacional e um Rotary club da Alemanha, onde será feito uma parceria para a implantação de dois projetos:

1) a instalação de fossas sépticas em localidade ainda a ser escolhida.

2) Recuperação da mata ciliar do Rio das Flores.

Estiveram presentes: Sra. Yoamara, Sra. Wanda, Sra. Teresinha, Sra. Edilene, Sr. Miguel Pelegrini, Sr. Luiz Sérgio, Sr. Hamilton e o Sr Guilherme.

Ficou marcado para a próxima reunião a decisão de qual tema será escolhido, e a realização de um roteiro de ação para começar a escrever a minuta do projeto a ser apresentado.




25 janeiro 2012

Projeto Social: Lutando por um Ideal

"Boa noite Victor,

Estava viajando no mundo virtual, quando de repente estava nos seus sites, achei muito interessante e percebi que você também é um idealista, me identifiquei com você e gostaria que você me desse uma injeção de ânimo, pois confesso estou muito desiludida com as pessoas. 

Tenho uma ONG há mais ou menos 20 anos, desde que perdi minha filha, aos 6 anos, com câncer, comecei a trabalhar com crianças com câncer,mais tarde senti necessidade de saber mais um pouco, fui fazer terapia ocupacional e as coisas foram acontecendo, quando me deparei estava em Nova Iguaçu - RJ. Então fiz uma pesquisa de campo para achar as necessidades compatíveis ao meu desejo, criei a ONG, e elaborei uma projeto de construção de um hospital fazenda geral infantil, (tudo isso com muito trabalho e pesquisa), quando faltava somente a assinatura do prefeito (3 gestões), para autorizar a escritura através de seção de uso, o dito prefeito disse-me que eu era uma louca e que não tinha dinheiro para bancar um hospital, mas eu já havia feito várias parcerias verbais, para dita obra. Tudo por água abaixo me desiludi muito e engavetei o projeto

A área destinada para o projeto, hoje é minha casa, minha vida, por isso eu era uma louca, porque não daria lucros à prefeitura.

Anos se passaram e há dois anos resolvi retomar, porque apareceu um empresário que ofereceu uma área e ajuda.. Reformulei o projeto porque seria aqui no Rio, em uma área maravilhosa, próximo a Barra da Tijuca, seria uma casa de apoio, um centro de desenvolvimento profissionalizante e um abrigo para idosos, isso tudo envolvido por ambiente rural, claro que iniciando com pouco, mas com o objetivo de ajudar crianças, idosos e os familiares, dando suporte terapêutico, jurídico, cestas básicas, medicamentos e tudo o mais para que pudessem começar e/ou ter uma vida digna, inicialmente em parceria com um hospital. E mais uma vez quebrei a cara e me desiludi com pessoas. 

Vi em algum site teu, que visitei, onde destes uma resposta: que não se pode pensar em ficar rico com ONG concordo, mas te pergunto está errado pensar em sobreviver com o dinheiro que se pode receber dignamente com o trabalho da ONG, uma vez que não se pode querer cuidar da ONG e ter um emprego, estou errada? E poderias me responder onde estou errando? Devo engavetar de vez ou ainda tentar, como começar, sem dinheiro?
    
Victor me desculpe por esse desabafo, mas senti vontade de falar (ou melhor, escrever) prá você, achei que pudesse me ajudar, inclusive estou em um momento difícil de minha vida e estou querendo fazer um trabalho voluntário em algum lugar, no Rio. Se puderes me dizer algo sobre, serei grata!   

Angela
"


Olá amiga Angela,

Esse é mesmo um trabalho de persistência, tem que querer muito, gostar muito do que está fazendo e finalmente acreditar sempre que vai dar certo.

As desilusões chegam mesmo sem a gente sentir e quando as sentimos elas já caíram em cima de nós. Mas temos de nos manter firmes em nosso propósito.

Muitas vezes gastei dinheiro do meu bolso porque acreditava naquilo que estava fazendo. Não se fica rico com um projeto social, apenas que rouba é que consegue ganhar muito dinheiro, mas esse não é o seu caso. é possível sim viver trabalhando sério em uma ONG, assim como em qualquer emprego, mas para isso temos de ter muito trabalho.

Decepções tive muitas, ainda tenho e ainda terei muitas, mas pelo caminho vamos deixando sementes, que no futuro germinarão e darão bons frutos. Das inúmeras crianças que passaram na ONG que fundei, uma boa parte está agora no mercado de trabalho ou fazendo uma faculdade, esse é o meu prêmio.

Quanto ao trabalho voluntário, procure o Portal do Voluntário ( www.portaldovoluntario.org.br ), nele com certeza você encontrará o que procura.

24 janeiro 2012

Em Valença: Conversa com Samba & Choro

Pelos caminhos do mundo nos encontramos novamente, mais maduros, mais sensíveis, mas mantendo o mesmo semblante sereno e a mesma capacidade de acreditar que tudo pode melhorar. Marko Andrade e Euclides Amaral poetas, soltos pela vida, mas não a deriva, compromissados com o social e com um mundo sem barreiras preconcebidas e preconceituosas. Mestres da palavra, explosão de sensibilidade, vindo ao encontro de velhos amigos, mas com espaço em seus corações para os novos. Valença os espera de braços abertos, e com portas abertas, que essa amizade perdure e se perca no infinito.

Galeria Arte Cultura Valença - RJ No Centro Administrativo da PMV "Conversa com Samba & Choro" (com a cantora Namay Mendes, o músico Marko Andrade e o poeta Euclides Amaral) Lançamento do CD "AldeiaAfroTupy", de Marko Andradee do livro de ensaios "Alguns Aspectos da MPB", de Euclides Amaral Dia 27 de janeiro as 19:30 hs com roda de Jongo do Quilombo São José da Serra

Apoio: Lá na Criação - Hotel Valenciano - Secretaria de Cultura e Turismo

E dia 28 de janeiro, no Bar Batepapo, as 20:30 hs - Av. Nilo Peçanha, 712, tel: 24521480

14 janeiro 2012

26 Frases sobre Responsabilidade Social e Cidadania

Algumas frases que escrevi sobre Responsabilidade Social e Cidadania.

Não há limites para quem quer fazer o bem, seja um voluntário.

Ser voluntario é mais do que se imagina, é se dedicar a ajudar sem esperar nada em troca.

Liderança não se impõe, se conquista através de um trabalho sério e honesto.

Cada pequeno esforço voluntário, quando é feito com amor, transforma qualquer coisa, até mesmo a mais difícil.

Praticar o voluntariado é um ato de amor. Todos devem praticar o voluntariado, amar não faz mal.

Nunca guarde nada só para você, repasse seu conhecimento, não levamos nada desse mundo, somente o amor que plantamos aqui.


O voluntariado só me trás felicidade.

Ser consciente não é só falar dos problemas, é lutar para resolvê-los.

Sozinhos não somos nada, mas juntos mudamos o mundo. Seja um voluntário e ajude a salvar o que resta da Mata Altântica.

O primeiro passo para a cidadania plena é o compromisso com o voluntariado.

Cidadania plena só se consegue quando se tem compromisso com o voluntariado.

Cidadania plena se consegue mais facilmente quando se tem compromisso com o voluntariado.

Voluntariado não é só uma palavra, é amor, dedicação e também ação.

A sensibilidade não acontece por acaso, ela advém do amor que o homem tem por seu semelhante, do carinho que dedica sua família e da força com que ele constrói sua vida.




Responsabilidade social é o que se espera de todos, para que efetivamente tenhamos um futuro melhor.

Conscientização é uma das ferramentas necessária para alcançarmos nossa cidadania.

Sem cultura não somos nada, com cultura somos cidadãos.

O voluntariado é dever de todos, temos que praticá-lo sempre, só assim conseguiremos um mundo melhor para todos.

Cidadania é mais do que uma palavra, é um direito de todos.

A luta pela Cidadania deve ser uma constante, mas que ela tenha resultados devemos nos doar com amor e respeito a todos.


A preocupação com o meio ambiente deve ser uma constante, pois somos parte dele.

O raciocínio lógico é fundamental, mas se não tiver ao menos um pouquinho de sensibilidade, tudo fica sem sentido.

Não conquistamos nada sozinho, o grande lance da vida é compartilhar, se doar, faço disso uma pratica, e quem me conhece sabe disso. Alguns podem até achar que sou bobo, ingenuo, sonhador, mas sigo em frente com minhas convicções, nada melhor que repartir nosso conhecimento, nosso amor.

Pensou no que você pode fazer hoje para ajudar alguém, então faça. Agir nos dá força para continuarmos lutando por um mundo melhor.

O diferencial é a sensibilidade, sem ela pouco se constrói.

Trabalhar a cidadania vale a pena, trabalhar como voluntário também. Um dia, espero, todos terão seus direitos garantidos, sem exceção.

Victor S. Gomez

10 janeiro 2012

Criação de uma ONG

"Querido Victor, é a primeira vez que entro em seu site e fiquei comovida ao perceber tratamento carinhoso que dispensa ao outro. 

O motivo do meu contato é que ao longo da minha vida profissional, sou advogada, percebi que as pessoas não sabem o seu direito, portanto não se percebem cidadãos. Sabem apenas cobrar do estado uma posição quanto a uma demanda, mas não sabem nem se tem direito a ela. Daí, pensei em ensinar direito ao leigo a começar pelas crianças. Ela precisa ter contato com essa matéria desde cedo tendo em vista que o direito embala todas as relações sem exceção. Não sei por onde começar. Acho que é viável, só não sei como começar, colocar no papel.  Gostaria que me desse algumas dicas. Ainda que não seja possível me ajudar saber que você existe foi muito bom. Um forte abraço e fique com Deus.

Maria Helena dos Santos"

Olá amiga
Para isso é necessário a criação de uma ONG, o que facilitará muito seu trabalho. Nela você poderá trabalhar melhor todo esse conteúdo de direitos e deveres, ajudando essas crianças a alcançarem com mais facilidade sua cidadania.

No meu Blog tem alguas dicas de como montar uma ONG que você pode usar a vontade, adaptando-as as suas necessidades.

Caso tenha mais alguma dúvida entre em contato comigo.



07 janeiro 2012

Encerramento do 41º Encontro de Folias de Reis

Encerramento do 41º Encontro de Folias de Reis de Valença.

Nem a chuva que caiu sobre a cidade de Valença ontem, impediu que esse festival de cidadania e beleza fosse um sucesso.

Parabéns a AGFORV e a sua Diretoria por mais esse projeto.

O Encontro de Folias de Reis é uma festa que cresce a cada ano e com certeza será uma das principais formas de crescimento do turismo para o município de Valença. Por isso devemos aplaudir o trabalho dessas pessoas e em especial do Sr. Francisco José Figueira Ferreira, o Chico da Folia, que vem lutando a vários anos pelo resgate dessa cultura em Valença.









02 janeiro 2012

Como Captar Recursos no Exterior III

Compartilhando conhecimento Carla Cristina Daher nos mostra em linguagem simples alguns pontos importantes de como apresentar um projeto no exterior.

Somente com uma boa capacitação é que você poderá gerir um bom projeto.

Carla Cristina Daher é Vice-Presidente fundadora e Presidente executiva da Association Enfants d’Amazonie AEDA, organização não governamental de solidariedade internacional, cuja sede encontra-se  em Chessy, França.


Como obter financiamento para projetos em países da Europa

Por Carla Cristina Daher



- Preâmbulo

- Elaboração do projeto

- Identificando o tipo de parceiro e envio de projeto

- Dicas fundamentais

- Lista de parceiros em potencial


Identificando o tipo de parceiro e envio de projeto

Antes de ler esse artigo recomendo a leitura dos textos  “Preâmbulo” e “Elaboração do projeto” anteriormente postados aqui.

Após a confecção do seu projeto faz-se necessária a busca do investidor, patrocinador, financiador pela internet, caso você não disponha de contatos no exterior.

Existem inúmeras fundações/instituições que publicam seus calendários de recebimento de projetos pela internet. É preciso porém obedecer a todas as regras impostas, inclusive quanto as datas de entrega.
Lembrando...a maioria dos europeus não conhece o “jeitinho” brasileiro, os que conhecem não apreciam essa “qualidade”.

Faça uma busca intensiva por tipo de projetos, sejam êles educacionais, ambientais, culturais, emergenciais, prevenção à doenças e assistência.

Após o envio do seu projeto (em alguns casos você enviará apenas o resumo), a instituição contactada sinalizará seu recebimento. Fique atento e vigie sua caixa de spam para que você não perca uma boa oportunidade.

Caso seu projeto (ou o resumo dêle) interesse à instituição, você será novamente contactado para que possa explicá-lo mais detalhadamente.

Dicas fundamentais

1- Fique atento ao calendário de recepção de projetos pela internet;

2- Não “enrole” seu parceiro em potencial com textos subjetivos;

3- Não fale de você como ator central nem se você for figura de reconhecimento internacional porque se for o caso, você deve apresentar-se como “embaixador” da instituição pleiteante, não como proponente;

4- Apresente seu projeto com textos cujo “tempo” dos verbos apresentem-se no infinitivo e no presente;

5- Não coloque as famosas “gorduras” no seu projeto, a taxa administrativa não deve exceder a 10% (teto máximo a ser seguido à risca);

6- Não comissione ninguém, lembre-se, a função de  uma organização não governamental é atender uma necessidade cultural, educacional, ambiental das pessoas carentes da sua sociedade.Comissionar é pagar a alguém para que venda a miséria humana. Não transforme seu público alvo em produto, trate-os com respeito e sem assistencialismo;

7- Se acaso tiver que lançar mão de prestação de serviços para a confecção e ou acompanhamento do seu projeto, inclua os serviços nos custos da sua instituiçao, não no projeto.

8- Salários administrativos não são objeto de projetos (salvo de determinados técnicos envolvidos) e seu parceiro em potencial deve inclusive, receber o curriculum vitae do técnico envolvido no projeto com antecedência.

9- O parceiro internacional não financia o funcionamento da sua instituição, o que “sustenta” uma organização não governamental são campanhas, eventos, doações, editais, etc.

Listo aqui alguns dos parceiros em potencial (na França) que recebem projetos brasileiros pela internet:

Fundação Loreal

Fundação Air France

Fundação Principe Alberto de Mônaco

Fundação ACCOR

Fundação Carrefour

Caso você não domine a lingua francesa, muitos desses sites tem links para a versão em inglês.

Desejo à todos boa sorte e que todos sejam vitoriosos em seus pedidos internacionais !

Passo a passo de como criar uma ONG