Pesquise Modelo de Projeto Social

30 setembro 2010

Inscrições Abertas para o CAPJOVEM 2011


Você jovem, não pode perder essa oportunidade, esse projeto vale a pena.
A  partir de 20.09.2010, estão abertas as inscrições para turma do CAPJOVEM 2011. As fases do processo seletivo serão compostas por três etapas:

·         1ª Etapa: Avaliação Sócio-Econômica, de caráter eliminatório – Resultado em 26.11.2010
·         2ª Etapa: Prova de Métodos Quantitativos, Conhecimentos Gerais e Redação, de caráter classificatório – 29.11.2010.
·         3ª Etapa: Entrevista (comportamental e psicossocial), de caráter classificatório – 10.12.2010.

As inscrições poderão ser feitas de 20.09.2010 a 15.11.2010.

Mais informações em http://www.fia.com.br/portalfia/Default.aspx?idPagina=16486

27 setembro 2010

Modelo de Estatuto para ONG

Esse estatuto é de uma ONG voltada para projetos e resgate da cidadania de jovens de comunidades carentes.

No link "Modelo de Estatuto" aqui do blog, você poderá encontrar algum que seja mais adequado a sua instituição. Socializar a informação, repassar conhecimento, são formas de cidadania.

Sempre é bom conversar com um advogado, para saber se o seu estatuto se enquadra no novo código civíl.


CAPÍTULO I
DA DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETIVOS E DURAÇÃO
Art. 1º Sob a denominação de XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX – doravante denominada simplesmente XXXXXXXXXXXXX - fica constituída uma instituição civil, sem fins lucrativos, de caráter cultural, educativo, científico, assistencial e filantrópico, de duração indeterminada, com sede e foro em XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX.
Parágrafo Único - Poderá a XXXXXXXX, a critério de sua Diretoria Executiva, instalar agências, escritórios ou representações em qualquer localidade, bem como associar-se a outras entidades de objetivos afins em qualquer parte do mundo.
Art. 2º A XXXXXXXXXX terá como finalidades:
I – formular políticas públicas de interesse da juventude;
II – desenvolver projetos para públicos e agentes sociais prioritários, em luta pela construção da cidadania;
III – promover a cultura, a formação profissional, técnica e ética de jovens, orientada para a paz, a cidadania, a defesa dos direitos humanos e da democracia;
IV – desenvolver a consciência social solidária com a juventude, facilitar a criação de mecanismos de participação e promover a defesa dos direitos humanos concernentes à juventude;
V – organizar experiências e contribuir com as ações centradas na transformação social e na redefinição do papel do jovem na sociedade;
VI – defender e promover do desenvolvimento sustentável, o combate à pobreza e contribuir para a formulação de políticas públicas que facilitem a inserção do jovem no mercado de trabalh.
V - promover o voluntariado;
Art. 3º A XXXXXXXXXXXXX desenvolverá atividades de assessoria, consultoria, pesquisa, informação, formação, capacitação e difusão cultural, assegurados os seguintes direitos:
I – produzir, publicar, editar, expor e divulgar materiais impressos, fotográficos, audiovisuais, de gravação magnética ou ótica, programas de rádio, televisão e outros meios;
II – documentar e difundir todas as atividades com sua participação;
III – distribuir e vender materiais da própria entidade ou de terceiros;
IV - celebrar atos formais de parceria, convênios, contratos, termos de ajuste e outros instrumentos legais com organismos e entidades nacionais, estrangeiras e internacionais, públicas e privadas;

CAPÍTULO II
DOS SÓCIOS
Art. 4º Serão admitidos como sócios da XXXXXXXXXXX quaisquer pessoas, físicas ou jurídicas, independentemente de nacionalidade, cor, orientação sexual, profissão, credo político ou religioso, desde que aceitem e cumpram os requisitos e as finalidades estabelecidas pelo presente Estatuto.
Parágrafo Único – É expressamente vedada a admissão de pessoas cujas manifestações ou idéias atentem contra os direitos humanos, tornando nula a filiação.
Art. 5º Serão sócios fundadores os que assinarem a ata de fundação da entidade, sócios beneméritos e sócios indexdores os admitidos em Assembléia Geral, por indicação de outro sócio encaminhada à Diretoria.
Art. 6º São direitos do sócio fundador:
I – participar das Assembléias Gerais;
II – fazer proposições, votar e ser votado em assembléia geral;
III - fazer parte de organismos não permanentes da entidade - tais como grupos de trabalho, comissões e núcleos – e receber delegações e outorgas pela XXXXXXXXXXXXXX, desde que esteja em dia com suas obrigações estatutárias;
IV – solicitar, a qualquer tempo, esclarecimentos e informações sobre as atividades da XXXXXXXXXXXXXX e propor medidas que julgue de interesse para o aperfeiçoamento da entidade.
Parágrafo Único - Serão admitidos sócios beneméritos com direito a voz e voto e sócios indexdores com direito a voz nas instâncias da XXXXXXXXXXXXXX.
Art. 7º São deveres do sócio observar e acatar as disposições legais e estatutárias, bem como as deliberações regularmente tomadas pelas instâncias de deliberação.
Art. 8º Os sócios não responderão, solidária nem subsidiariamente, pelas obrigações ou compromissos assumidos pela XXXXXXXXXXXXX.
Parágrafo Único – Excetuam-se os sócios que venham a ser eleitos para compor a Diretoria Executiva da XXXXXXXXXXXXX.

CAPÍTULO III
DA ORGANIZAÇÃO
Seção I
Da Assembléia Geral
Art. 9º A Assembléia Geral, instância máxima de deliberação, é composta pelos sócios fundadores, sócios beneméritos e sócios indexdores quites com suas obrigações estatutárias.
Parágrafo Único - A Assembléia Geral poderá, respeitada a competência legal, tomar toda e qualquer decisão que vise resguardar os interesses da entidade.
Art. 10. Compete privativamente à Assembléia Geral:
I – eleger, a cada dois anos, por voto direto dos sócios quites com suas obrigações estatutárias, a Diretoria Executiva e o Diretor-Presidente da XXXXXXXXXXXXX;
II – nomear o conselho fiscal para analisar e emitir parecer sobre as contas da entidade;
II – apreciar e votar os relatórios, balanços e contas da Diretoria Executiva relativos ao exercício do ano anterior;
III – deliberar sobre propostas de mudança no Estatuto;
IV – destituir e substituir o Diretor-Presidente, a Diretoria Executiva e nomear Comissão Provisória até a eleição ordinária de novos membros;
V – decidir sobre a extinção da XXXXXXXXXXXXX e, neste caso, nomear os liqüidantes e analisar as respectivas contas;
VI – analisar os atos ad referendum da Diretoria Executiva.
VI – autorizar a alienação, venda ou permuta de bens imóveis;
Parágrafo 1º – As deliberações previstas nos incisos III, IV e V deverão atender ao quorum mínimo de 2/3 dos sócios quites com suas obrigações estatutárias.
Parágrafo 2º – Na situação prevista pelo inciso V, o respectivo patrimônio líquido será transferido a outra pessoa jurídica, preferencialmente com suas mesmas finalidades da XXXXXXXXXXXXX.
Art. 11. A Assembléia Geral reunir-se-á:
I – ordinariamente, 01 (uma) vez por ano, até o dia 30 (trinta) do mês de maio de cada ano;
II – extraordinariamente, convocada pelo Diretor-Presidente ou a requerimento da maioria da Diretoria Executiva ou ainda por no mínimo de 2/3 dos sócios quites com suas obrigações estatutárias.
Art. 12. A Assembléia Geral será convocada com uma antecedência mínima de 15 (quinze) dias, ressalvadas as disposições eleitorais e o regime de urgência, garantida a convocação de todos os sócios.
§ 1º - A Assembléia Geral será presidida pelo Diretor-Presidente ou membro da Diretoria Executiva, na escala de sucessão prevista neste Estatuto, ou, na ausência destes, por sócio segundo o critério de antigüidade.
§ 2º - As decisões serão lavradas em ata devidamente assinada pelos sócios presentes e membros da Diretoria Executiva.
Seção II
Do Conselho Consultivo
Art. 13 – Será constituído em assembléia geral um Conselho Consultivo composto de pessoas ilibadas, notórias e reconhecidas pela sociedade pela importância de suas ações.
Art. 14 – Compete ao Conselho Consultivo a formulação das políticas públicas da XXXXXXXXXXXXX e o apoio à consecução de seus PROJETOS.
Seção III
Da Presidência
Art. 15 – Compete ao Diretor-Presidente:
I – representar a XXXXXXXXXXXXX em juízo ou fora dele ou designar a representação a qualquer um dos membros da entidade;
II – delegar funções ou missões aos membros da Diretoria Executiva ou a qualquer sócio, desde que não abrangidas pela estrutura da própria Diretoria;
III – ordenar despesas, autorizar e efetuar pagamentos, em conjunto com o Diretor Financeiro;
IV – contratar e movimentar pessoal e serviços necessários ao desempenho das atividades técnicas e administrativas, com a aprovação do Diretor Financeiro.
V – assinar os instrumentos de parceria previstos no inciso IV do Art. 3º e conforme estabelecido no inciso IV do Art. 14;
VI – contrair compromissos, despesas ou obrigações em nome da Associação e assinar, em conjunto com o Diretor Financeiro, cheques, letras e quaisquer outros títulos decorrentes destes compromissos.
VII – expedir as ordens e executar as medidas indispensáveis ao cumprimento das resoluções da Diretoria, das Assembléias Gerais e do presente estatuto.
VIII – emanar atos ad referendum de interesse da XXXXXXXXXXXXX e no que exigir pronta solução.
IX – outras atribuições que venham a ser estabelecidas por resolução da diretoria.
Parágrafo Único – Para as hipóteses de movimentação bancária será sempre necessária a assinatura em conjunto do Diretor-Presidente com o Diretor Financeiro.
Seção IV
Da Diretoria Executiva
Art. 16. A Diretoria Executiva será composta pelo Diretor-Presidente da XXXXXXXXXXXXX, um Vice-Presidente, um Secretário-Executivo e um Diretor Financeiro.
§ 1º Poderão ser nomeados, extraordinariamente, Diretores Técnicos para compor a Diretoria, de maneira a suprir eventuais necessidades decorrentes das linhas de ação do Plano de Trabalho Anual.
2º A Diretoria Executiva contará com uma estrutura técnico-administrativa e financeira para cumprimento dos objetivos institucionais da XXXXXXXXXXXXX.
§ 3º No caso de impedimento do Diretor-Presidente ou vacância deste cargo, caberá ao Vice-Presidente substituí-lo ou sucedê-lo, respectivamente.
§ 4º Serão nomeados 2 (dois) suplentes para suceder aos membros da Diretoria Executiva em caso de vacância.
§ 5º A Diretoria é eleita a cada 2 anos por voto dos sócios quites com suas obrigações estatutárias, em votação por chapas, facultada a reeleição de seus membros.
Art. 17. Compete à Diretoria Executiva:
I - definir políticas e estratégias de atuação da XXXXXXXXXXXXX e deliberar sobre o Plano de Trabalho;
II – regulamentar os processos disciplinares e administrativos da entidade, que poderão consolidar-se em regimento interno;
I – implementar a gestão executiva da XXXXXXXXXXXXX;
IV - examinar convênios, contratos, empréstimos e acordos com outras instituições públicas ou privadas, nacionais, estrangeiras ou internacionais, após análise e emissão de parecer individual por um de seus membros;
V - instaurar auditorias, sindicâncias e processos;
VI – analisar e deliberar sobre atos ad referendum praticados pelo Diretor-Presidente da XXXXXXXXXXXXX;
VII – nomear comissão de ética;
VIIII – receber e deliberar sobre as representações encaminhadas pelos sócios;
IX – regulamentar as disposições deste estatuto;
X – decidir sobre os casos omissos do presente estatuto.
XI – responsabilizar-se pelos atos e obrigações assumidas em decorrência do exercício de suas funções;
XII – apresentar o Relatório, o Balanço e as Contas Anuais ao Conselho Fiscal e, consecutivamente, à Assembléia Geral Ordinária;
Art. 18. A Diretoria Executiva reunir-se-á a partir de convocação do Diretor-Presidente ou auto-convocação de seus membros para apreciar pauta definida.
§ 1º - As reuniões serão presididas pelo Diretor-Presidente ou, no impedimento do mesmo, pelo Vice-Presidente, Secretário Executivo ou pelo Diretor Financeiro, nesta ordem.
§ 2º - As decisões serão tomadas por maioria simples dos votos.
CAPÍTULO IV
DO PATRIMÔNIO E DA RENDA
Art. 19. O patrimônio da XXXXXXXXXXXXX será constituído por:
I – mensalidades e anuidades, pagas por todos os sócios.
II - doações e legados subsequentes recebidos de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado, nacionais, estrangeiras ou internacionais;
III – entre outros, quaisquer bens e direitos que venha a adquirir, além dos rendimentos gerados por suas atividades e propriedades, inclusive marcas e patentes.
IV – remunerações que receber por serviços prestados;
III – rendas ou subvenções públicas;
V – Juros bancários ou receitas eventuais;
VI – outras que vierem a ser estipuladas.
Parágrafo Único - A alienação de bens ou parcela do patrimônio é condicionada à aprovação prévia pela Assembléia Geral.
Art. 20. Todos os recursos obtidos pela XXXXXXXXXXXXX serão aplicados na manutenção e no desenvolvimento de suas finalidades.
§ 1º XXXXXXXXXXXXX poderá destinar um percentual de até 10% (dez por cento) dos recursos captados com parcerias, contratos e convênios para o seu próprio reinvestimento, assim como pelo pagamento efetuado aos técnicos contratados para a prestação de serviços.
§ 2º O percentual de retenção poderá ser alterado pela Assembléia Geral, respeitado sempre o teto máximo de 10% (dez por cento).
CAPÍTULO IV
DA ADMINISTRAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS
Art. 21. A administração da XXXXXXXXXXXXX respeitará os princípios da probidade, legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e eficiência, de maneira a garantir a boa gestão de seus recursos e coibir a obtenção, de forma individual ou coletiva, de vantagens em decorrência da participação no respectivo processo decisório.
Art. 22. A gestão administrativa observará as normas de prestação de contas segundo os princípios fundamentais de contabilidade e das Normas Brasileiras de Contabilidade, e em especial conforme determina o parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal.

24 setembro 2010

Curso para o Terceiro Setor

Uma nova oportunidade para você que quer se especializar no Terceiro Setor. Se você quer aprender sobre elaboração de projetos sociais, gestão de ONGs, não perca.
Aprenda com quem sabe. Por um preço simbólico você estará  se preparando para trabalhar melhor com sua instituição.
Dias: 16,23 e 30 de outubro e 06 de novembro
Investimento: R$ 100,00 (pelos quatro dias, com material didático incluso) 

23 setembro 2010

Canoada em Louvor a Nossa Senhora Aparecida


As comunidades de Manuel Duarte RJ e Porto das Flores MG promovem no dia 12 de outubro de 2010, o trajeto da padroeira pelas águas do rio Preto, iniciando as quinze  (15) horas da tarde, próximo a fazenda da Loanda, na foz do rio das Flores, que dá nome ao Município. A população poderá fazer a vigília na ponte, por onde a imagem seguirá em cortejo até a igreja local.

As embarcações serão conduzidas pelos barqueiros locais, introduzindo Nossa Senhora Aparecida no contexto em que surgiu para o povo brasileiro: os pescadores e as águas do rio Paraíba do Sul.

Através deste evento, a Paróquia de Rio das Flores visa promover a conscientização ambiental do mais importante afluente da bacia do rio Paraíba do Sul e a valorização dos ofícios dos canoeiros e dos pescadores, que representam uma das maiores tradições dessas localidades.

Contato: (24) 2458-0245 – Annibal Affonso /  (24) 2458-0110 – Lucia Helena.

Organização
Paróquia de Rio das Flores - RJ
Comunidades de Manuel Duarte RJ e Porto das Flores MG.
Igreja de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora das Dores.

21 setembro 2010

Dia da Árvore em Valença

O projeto Dia do Clima levou um grupo de ambientalistas, para o plantio de árvores no Açude da Concórdia. Recuperar as florestas através de projetos desse nível, trás benefícios para o planeta e nos faz acreditar que estamos no caminho certo. Parabéns a todos os ambientalistas que lutam por um meio ambiente mais saudável.


A comemoração do dia da árvore e do 8º aniversário do Parque Municipal do Açude da Concórdia contou com a presença do Vereador Felipe Farias, do Gerente de Meio Ambiente Henrique Luth, da Presidente do CONDEMA Carolina Santos e do Presidente a ONG Coropós Lucimauro Leite, além de várias pessoas ligadas ao meio ambiente.




O evento Dia do Clima - Plante uma árvore!, programa da Secretaria Estadual do Ambiente, com a parceria do Instituto Terra de Preservação Ambiental, Associação de Defesa do Meio Ambeinte do Mèdio Paraíba-AMA Médio Paraíba, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, OAB - Sub-seção de Valença, relizou várias atividades, incluindo plantio de árvores nativas da Mata Atlântica.
Várias atividades foram realizadas, sendo a mais importante o reflorestamento com mudas nativas de Mata Atlântica em comemoração ao Dia da Árvore e ao 8° aniversário do Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia.


fotos: Luis Felipe Ferreira Alves

Precisamos Reciclar

A reciclagem é importante para a recuperação do meio ambiente, todos nós lucramos com isso.
Após a implantação do decreto 5.940/06, todos os órgãos e entidades da administração pública federal, ficaram obrigados a separar todo material reciclável. Vivemos um momento crucial, devemos colaborar o máximo possível com a manutenção do meio ambiente, para termos uma vida mais saudável.


Materiaís recicláveis
  • Plásticos recicláveis: tampas, potes de alimentos (margarina), frascos, utilidades domésticas, embalagens de refrigerante, garrafas de água mineral, recipientes para produtos de higiene e limpeza, PVC, tubos e conexões, sacos plásticos em geral, peças de brinquedos, engradados de bebidas, baldes.
  • Papéis recicláveis: aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, papel de fax, formulários de computador, folhas de caderno, cartolinas, cartões, rascunhos escritos, envelopes, fotocópias, folhetos, impressos em geral.
  • Vidros recicláveis: tampas, potes, frascos, garrafas de bebidas, copos, embalagens.
  • Metais recicláveis: latas de alumínio (ex. latas de bebidas), latas de aço (ex. latas de óleo,sardinha, molho de tomate), tampas, ferragens, canos, esquadrias e molduras de quadros.
fonte: www.coletasolidaria.gov.br
e http://www.personalassistant.com.br/

20 setembro 2010

Estimativa dos Benefícios Econômicos e Ambientais da Reciclagem

Atividade de reciclagem de resíduos sólidos urbanos traz benefícios para todos.
Relatório do IPEA – Instituto de Pesquisas Econômicas Avançadas, mostra que a recuperação do meio ambiente é possível. A coleta seletiva traz benefícios para todos, gerando ganhos para catadores e melhoria ambiental. O Lixo gerado pelas grandes cidades se bem coletados podem mudar a vida de muitas famílias, além de trazer benefícios para o planeta.

"Fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, o Ipea fornece suporte técnico e institucional às ações governamentais – possibilitando a formulação de inúmeras políticas públicas e programas de desenvolvimento brasileiro – e disponibiliza, para a sociedade, pesquisas e estudos realizados por seus técnicos."


18 setembro 2010

Profissionais para Projeto Social Estação Direitos

A Rádio Margarida contrata novos profissionais para trabalharem no período de 12 a 16 meses dentro do Projeto Social Estação Direitos, que a ONG desenvolve em conjunto com a Secretaria Especial de Direitos Humanos. Serão contratados também facilitadores especialistas em temas como violência doméstica, exploração sexual e trabalho infantil contra crianças e adolescentes, para ministrarem cursos e/ou palestras.

Os convocados iniciarão as atividades no próximo mês de outubro, e as vagas disponíveis são: 02 (dois) assistentes sociais; 01 (um) jornalista; 03 (três) facilitadores; 01 (um) estagiário de comunicação social; 01 (um) auxiliar técnico; 02 (dois) motoristas.

Interessados devem enviar currículo até o dia 27 de setembro para radiocon@radiomargarida.org.br indicando a vaga para a qual deseja concorrer. O resultado será divulgado dia 30 de setembro no site da Rádio Margarida.

Centro Artístico Cultural Belém Amazônia - CACBA
Rádio Margarida
Av. Governador José Malcher, 189, Nazaré CEP: 66.035-100 Belém - Pará - Brasil
Fones: [91] 3212 2496 / [91] 9146-3034 / [91] 9116 0229
email: radiomargarida@radiomargarida.org.br

16 setembro 2010

5º Prêmio Brasil Meio Ambiente

Inscrições abertas para o 5º Prêmio Brasil de Meio Ambiente, que neste ano homenageia o Ano Internacional da Biodiversidade. Podem participar empresas e instituições.

O Prêmio é uma iniciativa do Jornal do Brasil, Casa Brasil, JB Ecológico e JB Online.

Essa iniciativa cobre todo território nacional, a exemplo de suas edições anteriores de 2006, 2007 e 2008 e 2009 que contou com o Patrocínio da Petrobrás e Estruturação Técnica da CNI, através da Diretoria de Meio Ambiente da FIRJAN, e causou grande e pró-ativo impacto na sociedade brasileira, se confirmando como um grande acontecimento para o país em termos de ecologia.
 
OBJETIVOS
    * Premiar e divulgar, anualmente, as iniciativas que mais se destacaram no País em conciliar as atividades produtivas com a proteção ambiental;
    * Divulgar à sociedade que no setor produtivo brasileiro já está incorporada a preocupação de conciliar suas atividades produtivas com a preservação do meio ambiente e comunidades, segundo os princípios básicos de desenvolvimento sustentável.

Inscrições até 25 de setembro
Informações e inscrição no site http://jbonline.terra.com.br/5pbma/ ou contate a secretaria executiva pelo telefone (21) 2563-4313 ou pelo e-mail pbma@2010@firjan.org.br .

13 setembro 2010

Como Criar uma ONG

Bons projetos só poderão receber ajuda de empresas ou do estado se a instituição estiver devidamente registrada e documentada.
Caso você tenha ainda alguma dúvida em como registrar sua ONG, entre em contato comigo pelo formulário de contato do Blog, tem um link logo acima.

Quinze pontos essenciais para abertura de uma Organização Não Governamental (ONG). Veja como fundar uma ONG. Depois muito trabalho e dedicação, para alcançar o objetivo de levar cultura e cidadania para todos.

1 - Definir objetivos e em qual área ela atuará (meio ambiente, cultura, saúde etc) ;

2 - Juntar pessoas interessadas em fazer parte dela (mínimo sugerido 05);

3 - Elaborar o Estatuto;

4 - Realizar a Assembléia de fundação. Não há exigência de número mínimo (ou máximo) de pessoas presentes nesta Assembléia. A única coisa necessária é que existam pessoas suficientes para ocupar todos os cargos criados no Estatuto.

5 - A Assembléia deve ser iniciada com um Secretário e um Presidente de mesa, nomeados na hora. Eles assinarão a ata da Assembléia.

6 - A Assembléia tem início com a apresentação do Estatuto. O mesmo deve ser discutido e aprovado. Caso surjam propostas de emendas a ele, elas devem ser votadas e incluídas, caso aprovadas, antes da aprovação final do Estatuto.

7 - Após aprovado o Estatuto, elege-se o Conselho Diretor da ONG (na mesma Assembléia).

8 - Após a eleição, todos os presentes na Assembléia Constitutiva devem, necessariamente, assinar uma lista de presença, onde devem constar o nome completo e o CPF de todos.

9 - Após isso ser feito, a mesa da Assembléia pode então encerrar as atividades. Feito isso, ela deve escrever a Ata da Assembléia Constitutiva, onde devem ser descritas todas as atividades realizadas na Assembléia. Deve também preparar uma lista contendo a relação dos nomes eleitos para o Conselho Diretor. Estes documentos devem ser arquivados, junto com a lista de presença e o Estatuto votado.

10 - Feito isso, o Conselho Diretor deve elaborar um documento a ser entregue a um cartório deregistros de pessoas jurídicas, onde constam o nome, endereço, RG e CPF dos membros fundadores.

11 - Após esta elaboração, o estatuto aprovado deverá ser levado para revisão e assinatura de um advogado. Após esta revisão, o Presidente do Conselho Diretor deve assinar também o Estatuto.

12 - Feito isso, o Estatuto, a ata da Assembléia Constitutiva, a lista de membros fundadores, a lista de presença da Assembléia, a lista de componentes do Conselho Diretor e um requerimento de registro de associação civil devem ser levados ao cartório de registro de pessoas jurídicas.

13 - Deve ser estabelecido um local para ser a sede da ONG (é necessário o endereço da ONG).

14 - Realizado o registro e estabelecida a sede da ONG, um contador deve ser oficialmente contratado. Ele se encarregará do registro de Pessoa Jurídica junto à Receita Federal, que dará um CNPJ e a declaração de insenção de imposto de renda à ONG, o que torna a mesma, por fim, existente e legalmente constituída.

15 - São necessárias 3 cópias do Estatuto e da Ata de Fundação.

fonte: http://www.ms.sebrae.com.br

10 setembro 2010

A Voluntária Ana John

Ter responsabilidade social é questão de querer. Com um pouquinho de esforço todos podem contribuir com a cidadania.


Dj e produtora, Ana John não deixa de lado seu trabalho voluntário, atendendo crianças na Associação de Apoio à Infância e Adolescência Nossa Turma. Um trabalho que faz com muito carinho, mesmo depois de suas apresentações performáticas na noite paulistana. Por ter sensibilidade musical ela ajuda em um projeto musical várias crianças de 06 a 10 anos. 
A ONG fica no CEAGESP de São Paulo e atende crianças e adolescentes em situação de risco social, proporcionando respeito e o resgate de cidadania. A instituição oferece lazer educativo a mais de 200 crianças e adolescentes moradores do entorno do Entreposto da Capital paulista.


Perguntada sobre o qe ela diria para quem quer ser voluntário, ela respondeu:
"O trabalho voluntário engrandece o ser humano. Os ganhos são enormes, são da alma, do coração, da consciência. Vale muito a pena. Mas tudo acontece na hora certa. O mais importante é se organizar para ter um tempo disponível para se doar. Não precisa de muito. Pode ser 01 hora por semana ou 01 hora por mês, o importante é começar. Depois procure uma instituição que fique próxima do seu trabalho ou da sua casa. Há muitas delas espalhadas por todo o Brasil. O trabalho voluntário tem que ser algo que se encaixe com facilidade na sua vida e não que se torne mais um problema. No site socialway.com.br tem uma lista de diversas instituições. Basta escolher uma delas, telefonar e se candidatar. As recompensas são mágicas, acredite!" 

fonte: http://portaldovoluntario.org.br/blogs/54354/

09 setembro 2010

Vagas de Emprego para Deficiente Físico

Alô pessoal, vamos passar adiante essa postagem. Ser cidadão é participar e ter comprometimento com causas como esta.


O maior complexo siderúrgico integrado da América latina e líder na produção de aço para segmentos importantes da economia brasileira recruta PESSOAS COM DEFICIÊNCIA e profissionais REABILITADOS para trabalhar na Usina Presidente Vargas em Volta Redonda.

OPORTUNIDADES PARA DIVERSOS CARGOS E FUNÇÕES

http://vagas.com.br/PagVagaEmprDeLista.asp

Portal GloboRadio e Planeta Voluntários Parceria Virtual

Duas Instituições dão um passo a frente numa parceria bem interessante.
Projetos como o do Planeta Voluntários são louváveis e digno de aplausos, além de representar a busca por melhorias sociais e cidadania.
A Solidariedade Toca Aqui...
Portal GloboRadio e Planeta Voluntários iniciam parceria virtual


O Portal GloboRadio criou uma rádio exclusiva para o site planeta voluntários com músicas de artistas engajados ou com mensagens por um mundo melhor. Na lista estão U2, Gilberto Gil, Michael Jackson entre outros artistas. O objetivo é criar uma trilha sonora temática para quem navega no site entrar no clima das causas sociais. O banner do Portal também vai ter um destaque especial no planeta voluntários e vice-versa.


O Portal GloboRádio reúne as rádios tradicionais Beat98, CBN, BHfm e Rádio Globo, além de outras 40 emissoras temáticas e as online Multishow FM, Globo FM, Rádio GNT e Rádio Zona de Impacto. Assim, os internautas acessam notícias, especiais musicais, promoções e interagem com as emissoras pelas redes sociais.

O Planeta Voluntários é um site não governamental, apartidário e ecumênico, criada em maio de 2009 por iniciativa do empresário Marcio Demari, da empresa Demari & Ferreira, sediada em Londrina, Paraná, no Brasil, com a visão de desenvolver a cultura do trabalho voluntário organizado, que levará o serviço voluntario a auxiliar milhões de brasileiros e entidades que necessitam de todo tipo de ajuda;a missão é a de conectar pessoas, que, através da transformação pessoal e social, destinam-se a construir uma solução justa, pacífica e sustentável para o mundo, refletindo a unidade de toda a humanidade. O site conta com uma Rede Social que cruza as informações dos voluntários com as instituições cadastradas, sendo um elo entre elas.

Porque ajudar faz bem !

08 setembro 2010

Sugestões e Idéias

Recebi esse email de Alciene, estudante de Serviço Social, pedindo sugestões para implatação de um projeto social em sua Igreja. Sempre tento ajudar na medida do possível, espero com isso dividir conhecimento, nada levamos daqui, por isso temos que ter comprometimento com o social. Contribuir com a cidadania é uma forma de deixarmos aqui uma herança para uma vida melhor.


"Parabéns pelo seu projeto, que deus venha abrir a porta pra você, que a cada dia que passar tenha a certeza que você é tudo que é, porque deus que te ajudou te dando sabedoria...

Se milhões de pessoas começassem a desenvolver projetos assim, criando espaços para a criança carente, com certeza o nosso planeta se tornaria mais justo e humano.
Sou aluna do 8º semestre de serviço social, estou fazendo um projeto social para minha igreja, tema: reintegração social, a igreja tem 2 banheiros 1 conzinha e 7 salas pretendo atingir um grupo com 10 crianças d 6 a 10 anos meu objetivo geral, auxiliar no desenvolvimento social delas, relacionamento com os colegas, e familiar.
Me mande se puder algumas sugestões e idéias."

Olá amiga
Que tal tentar uma parceria com CDI.
Entre nesse link do meu blog e clique em CDI. Você poderá fazer uma
parceria para abrir uma escola de informática e cidadania.
http://www.victorsgomez.com/2009/05/cdi-comite-para-democratizacao-da.html


Faça contato com o CDI – Comitê Para Democratização da Informática e entre para essa rede social digital.

O CDIComitê Para Democratização da Informática, aceita qualquer instituição, desde que legalizada, para criação de novas EICs – Escola de Informática e cidadania. A instituição deverá ter instalações apropriadas. Salas ventiladas, com instalação elétrica apropriada, ar condicionado, em local público.
A instituição ainda deverá contar com um coordenador de informática para o devido planejamento e instalação da EIC. É essencialmente necessário que a instituição possua CNPJ e que sejam parceiras da comunidade. Caso se interessem as instituições deverão entrar em contato com o CDI, para a devida inscrição. Assim ficará sabendo o período de inscrição e receberá o modelo de projeto que deverá apresentar.

07 setembro 2010

Projeto de Geração de Renda

Email de Elizandra Luiza da silva:
"Oi Victor!
Gostaria que você me ajudasse, acabei de me formar em Serviço Social, faço parte de uma igreja evangélica que tem um espaço enorme com várias salas, sinceramente me dói de ver essas salas vazias, com tantas pessoas precisando se especializar em algo para que possam ter uma vida melhor.
Gostaria de saber se você pode me orientar em um projeto, que possa implantar na igreja que seja de geração de renda. Desde já obrigada."


É bom saber que você já tem um espaço, muitas pessoas lutam por um espaço e dificilmente conseguem.  Posso te dar algumas sugestões de projetos de geração de renda que você pode começar a trabalhar com sua comunidade. Que tal uma oficina de artesanato. Ai na sua comunidade deve existir bons artesãos, que podem contribuir voluntariamente com esse projeto. Faça uma sondagem na comunidade, pergunte aos amigos, coloque cartazes no comercio procurando por essa mão de obra voluntária. Acredito que facilmente você encontrará alguém que se disponibilize a repassar seu conhecimento.  Várias técnicas de artesanato podem ser ensinadas e o custo com material e ferramentas é quase nulo. Principalmente se você trabalhar com reciclagem, reaproveitamento de sucata. Muitos artesãos trabalham com peças de computador e fazem lindas bijuterias. Espero ter ajudado.



06 setembro 2010

Encontro dos Pontos de Cultura da Baixada Fluminense


Horário: 9 setembro 2010 às 10:00 a 10 setembro 2010 às 22:00
Local: SESC de Nova Iguaçu
Organizado por: Egeu Laus

Descrição do evento:
Encontro dos Pontos de Cultura da Baixada Fluminense em Nova Iguaçu
Debates, Discussões, Experiências, Mostras, Interações Artísticas, Apresentações
Todas as atividades gratuitas – Oficinas mediante inscrição, debates exclusivamente para delegados e Mostra artística no Teatro retirando ingressos meia hora antes dos espetáculos, e nas Quadras totalmente livres.

Cerca de cinquenta (50) entidades não-governamentais da Baixada Fluminense, conveniadas com o Ministério da Cultura (MinC) e com a Secretaria de Cultura do Estado do RJ se reúnem nos dias 9 e 10 de setembro no SESC de Nova Iguaçu e, ao lado, no CENFOR (Centro de Formação de Líderes da Diocese de Nova Iguaçu) para discutir, debater, apresentar, conhecer e compartilhar seus trabalhos e iniciativas em dois dias inteiros de atividades.

Cada entidade receberá (em duas quadras do ginásio do Sesc) um espaço para mostrar e divulgar suas atividades e poderá ainda realizar oficinas, participar e propor debates e conversas, fazer mini-shows e intervenções, além de apresentações que se espalharão pelo Teatro do Sesc, nas salas Multi-Uso e Auditórios e demais Salas do Sesc e do Cenfor.

Ver mais detalhes e RSVP em Rede Cultura:

03 setembro 2010

Fundando uma ONG


Email de Edson Estrada
Minha amiga tem uma instituição aonde ela serve comida uma vez por semana em um bairro carente, essa instituição está registrada na receita e nos órgãos afins, agora ela quer transformar essa instituição em uma ONG, é possível? Como proceder?

Olá amigo
Não sei que tipo de documentação ela já tem. Creio que seja possível o registro. Se ela já tem um projeto funcionando fica melhor ainda. É preciso criar um estatuto, tem alguns modelos aqui no meu blog, é só fazer uns pequenos ajustes, para encaixar os objetivos da instituição que ela vai criar. Faça uma ata de fundação, também tenho modelo aqui no blog, com assinatura de todos os presentes. O estatuto deve ter a assinatura de um advogado e todas as páginas devem ser rubricadas por ele. Depois é encaminhar a documentação para um cartório de pessoa jurídica e pronto. No estatuto deve ter o endereço da instituição, pode ser um endereço provisório, mas depois quando mudar para o definitivo tem de fazer uma ata de mudança de endereço.


01 setembro 2010

Projeto de Informática e Cidadania

"Gostaria de saber se você tem algum modelo de projeto de inclusão digital (informatica), que possa dev enviar . Obrigado...Aliomar...."

Recebi esse pedido e tento aqui ajudar na medida do possível.
Um projeto bem simples que pode ser ajustado a vontade de acordo com o trabalho desenvolvido pela sua instituição.


PROJETO DE INFORMÁTICA E CIDADANIA

1.Descrição do plano da Equipe da Escola

a)    Objetivos da Escola:
Nosso objetivo é desmistificar a informática para crianças e adolescentes, fornecendo-lhes conteúdos teóricos e práticos, onde os mesmos estarão capacitados para acompanhar a evolução dos softwares no mercado de trabalho. Inicialmente o projeto se constituirá de um Curso Básico de Informática, onde serão ministradas aulas de WINDOWS, WORD, EXCEL, PO-WER POINT e a interatividade com a INTERNET. Com o curso de informática estaremos capacitando estes jovens e aumentando suas perspectivas para o futuro, além de criarmos estímulos para que os valores éticos e profissionais sejam por eles assimilados. Nossa proposta é articular ações e executar serviços de orientação, apoio e promoção social dos participantes e seus familiares que estão no processo de exclusão social, viabilizando um trabalho de caráter preventivo e transformador através do módulo de atividades.

b)    Local e Horário de funcionamento
 As aulas serão na sede da nossa entidade e o funcionamento será de segunda a sexta pela manhã e à tarde (das 9 às 11 hs e de 13 às 17 hs) e aos sábados (de 9 às 12 hs), para melhor abrangência do projeto. O curso será  de quatro meses, com duas aulas por semana e uma hora de duração cada aula.

c)    Compromisso dos alunos com a Escola
 Ao final do curso os alunos poderão se tornar multiplicadores. Os alunos serão estimulados a se tornarem instrutores do curso de informática.

d)    A auto-suficiência da Escola:
A manutenção dos equipamentos e do espaço físico será feita com o dinheiro das doações de empresários e pessoas da comunidade, assim como a aquisição de materiais e suprimentos da escola.

e)    Membros da Equipe da Escola

Coordenador do projeto -
Endereço –
Tel:
Formação –
Educador –
Nascimento -
Endereço -
Formação –

f)    Multiplicadores e as condições de Trabalho

Cada instrutor terá carga horária de 4 horas diárias e trabalharão como voluntários.
Instrutor –
Nascimento –
Endereço –
Tel:
Formação

Instrutor –
Nascimento –
Endereço –
CEP –
Formação – 

2.Objetivos da Entidade Representativa da Escola

O XXXXXXX tem por objetivo o estudo, pesquisa, assessoria, organização, criação de intercâmbios com grupos culturais e entidades nacionais e internacionais, apoio e luta contra qualquer forma de discriminação social, econômica, racial, religiosa e sexual em todo território nacional e atendimento a grupos vulneráveis, especialmente crianças e adolescentes.

3.Programas que a Entidade desenvolve atualmente

Nossa entidade esta iniciando com o projeto de uma biblioteca comunitária, por que acreditamos que ela se destina a desenvolver o gosto pela leitura, o aperfeiçoamento profissional e a disseminar a cultura entre os habitantes do município. O projeto se constitui de oficinas de leitura, contação de histórias, artes plásticas e modelagem em papier maché, também chamadas de “Oficinas Culturais”. Nela os alunos trabalharão através de manifestações artísticas, proporcionando o desenvolvimento do seu potencial, por meio do exercício da sensibilidade. Todo trabalho é baseado nas teorias construtivistas, onde as crianças começam a aprender a partir de suas próprias vivências, na busca pela melhoria da qualidade de vida , nas comunidades de baixa renda, pretendendo tirá-las da faixa de exclusão social.  Paralelamente teremos o Módulo de Atividades, no qual serão tratadas questões como Cidadania, Sexualidade, Drogas, DSTs (AIDS), Família, Estatuto da Criança e Adolescente, etc. Além desses pontos será dada prioridade ao reforço escolar, através de aulas de português e matemática, dando ênfase principalmente ao acompanhamento da freqüência e manutenção da média escolar. Visando com isso conter a crescente evasão escolar, que tira grande parte dessas crianças da escola no nosso município, ainda na quarta série primária. Já estão sendo feitos prévios contatos com todas as escolas da comunidade e a aceitação do projeto pelos professores está além das expectativas. Para isso contamos com um acervo de cerca de seis mil livros.

4.Histórico

Num município carente de recursos, e sem políticas públicas que favoreçam nossas crianças e adolescentes; faz-se necessário à implantação de projetos socioculturais e de geração de renda. A falta de uma biblioteca em nosso distrito (onde residem cerca de 1/3 da população total de nosso município) e de uma política social mais determinante por parte dos nossos governantes, fez com que colocássemos em prática esse projeto; facilitando muito as pesquisas escolares dos nossos jovens, sem que tenham de deslocar para a biblioteca municipal, distante vários quilômetros. O projeto Biblioteca Amiga aposta na formação dessas crianças e adolescentes; para que possam, por seus próprios esforços, lutar por uma melhor qualidade de vida e conquista de sua cidadania.   

5.Entidade Representativa da Escola

Nome: XXXXXXXXXXXXXXXXXX
CNPJ: 
Endereço:   
Tel:              
e-mail: 
Site:   
Responsável pela entidade: 
Profissão – 
CPF:    - RG: 
Data de fundação: 

6.Equipamento necessário

10 computadores e uma impressora

7. Contrapartida da Organização

Uma sala de informática com ar condicionado, ventilador de teto, 10 mesas, dez cadeiras e um quadro branco.

O XXXXXXXXXXXXXXXXXX, foi criado por moradores da comunidade do xxxxxxxx, com intuito de atender as crianças e adolescentes de nosso município. Por serem muito carentes e sem políticas públicas que as assistam, muitas acabam evadindo ainda na quarta-série primária. Nosso intuito é tentar o resgate desses jovens e crianças, para que se tornem cidadãos e saiam da faixa de exclusão social.

_____________________________

Diretor Executivo ou Presidente

Passo a passo de como criar uma ONG