Pesquise Modelo de Projeto Social

31 agosto 2010

Vaga para Educador(a) Social


Lar da Irmã Celeste está selecionando profissional para atuar como Educador(a) Social.

O Lar da Irmã Celeste, entidade de assistência social, localizada no município de Guarulhos- SP, desenvolve programa sócioeducativo, está selecionando profissional para atuar como Educador(a) Social com formação superior em Pedagogia:

PERFIL DO CANDIDATO

·         Ter experiência no mínimo de 2 anos no atendimento de crianças e adolescentes;
·         Conhecimento básico de informática – Pacote Office;
·         Ser criativo e capaz de contribuir para a transformação social;
·         Capacidade de trabalhar em equipe, estabelecendo relações entre seu trabalho e dos colegas;
·         Habilidade em  estabelecer regras junto com as turmas.

Contratação Regime CLT, carga horária: 44hs semanais de 2º a 6º feira, salário: R$ 950,00. Benefícios: cesta básica no valor de R$ 64,00, vale transporte, refeição no local e uma semana de recesso no mês de julho.

Os interessados devem residir em Guarulhos ou em local de fácil acesso e encaminhar currículo para o e-mail lic@gmail.com,  mencionando no campo assunto o código EDUCADORA SOCIAL

30 agosto 2010

Empreendedor Social

Entrevista dada ao estudante de Jornalismo da Universidade Estácio de Sá, George Assunção , pelo Empreendedor Social Victor S. Gomez.

George Assunção: Gostaria de saber da sua experiência no terceiro setor. Qual a sua atuação? A sua experiência? Em que área atua? E Por que atua no terceiro setor?

Victor S. Gomez: Comecei meu trabalho no Terceiro Setor como Educador social, pela a Prefeitura do Rio de Janeiro, como terceirizado, em abrigo para crianças e adolescentes em situação de risco social. Além de atendermos crianças de comunidades carentes e crianças que viviam na rua, recebíamos também crianças e adolescentes de 2ª vara (tempos atrás chamados de menor infrator). É um trabalho muito difícil, pois as condições são precárias, e o educador fica entregue a própria sorte, pois a prefeitura apenas está preocupada com números, estatísticas e não com a melhora dessas crianças. Houve caso de até termos de comprar material com nosso próprio dinheiro, nesse caso o sabão em pó que a prefeitura comprava não fazia espuma, por isso eu comprava sabão OMO com meu dinheiro. Trabalhei também com um projeto do Comunidade Solidária (Projeto do Governo Federal), ai já era uma coisa particular, éramos um grupo de 6 pessoas que queríamos fazer algo e resolvemos por a mão na massa. O projeto atendia jovens de Paciência e jovens de uma instituição de recuperação de drogados. O trabalho consistia de curso de horticultura, minhocultura, alem de passeios culturais, visitas a museus, hortos, etc.
Foi só em 2002 que tive a idéia de fundar uma ONG, sentíamos a necessidade uma biblioteca em Seropédica, lugar onde eu morava na época, um município recém emancipado, onde faltava tudo. Novamente consegui juntar um grupo de seis pessoas, mais ou menos com os mesmos objetivos e fundei o CADECS – Centro de Assessoria e Desenvolvimento Cultural e Social. Percorremos um longo caminho e após legalizarmos a instituição, começamos a entrar em contato com empresas e outras ONGs, buscando parcerias. O trabalho foi difícil, mas após alguns meses, conseguimos uma casa em comodato com a paróquia Maria mãe da Igreja e demos inicio aos trabalhos. Montei um curso de informática, com dez computadores, em parceria com o CDI – Comitê para Democratização da Informática, uma biblioteca comunitária com cerca de três mil volumes e formamos um grupo de teatro que levava o incentivo a leitura nas escolas do município. Depois de dois anos tivemos problemas internos e fundei o CECI – Centro Cultural Criança Cidadã, mantendo funcionando todos os projetos anteriores. No auge desse trabalho, atendíamos uma média de 70 a 80 crianças por dia com nosso trabalho. Por volta de 2005 me afastei da instituição por problemas pessoais e no final de 2007 me mudei para Valença. Agora estamos fundando uma instituição, que trabalha com meio ambiente. Projeto SOS Serra dos Mascates, projeto de preservação ambiental e recuperação da Serra dos Mascates - Valença – RJ.
Quero deixar bem claro que todos os trabalhos que fiz nas instituições que fundei, foram feitos como voluntário, nunca recebi nada por eles. Acho que o que mais me remunera é saber que estou ajudando jovens, que poderiam estar na ociosidade, a elevar sua auto-estima, ajudando-os a obter novas perspectivas, abrir novos caminhos, dar oportunidade de escolha, essa é a minha função. Nada mais compensador e gratificante, do que encontrar esses jovens mais adiante, na faculdade ou no mercado de trabalho, e ser reconhecido por eles.

George Assunção: A burocracia que existe para se abrir uma ONG é importante para estruturar e embasar melhor o seu funcionamento e evitar aventuras ou acaba prejudicando e deixando as organizações da sociedade civil na informalidade? Seria melhor um processo menos burocrático ou não?

Victor S. Gomez: A burocracia que em determinados momentos atrapalha e em alguns casos emperra, em outros se faz necessária. Vejo com algo que filtra, dificultar nesse caso é melhor, para que menos aventureiros tentem se aproveitar. Claro que não impede que muitas ONGs sejam de fachada, lavagem de dinheiro, mas não se pode generalizar, colocar tudo num saco de gatos, tem de separar. Como existem maus políticos, existem também os bons políticos. Conheço muitas instituições, que realmente seus dirigentes são extremamente altruístas e sérios. Fazem seu trabalho com dedicação, verdadeiros abnegados, que quase nada ganham, pelo contrário, se esforçam ao máximo, muitas vezes gastando do próprio bolso.

George Assunção: Qual a sua opinião sobre ONGs que surgem de iniciativas de uma só pessoa e não de uma mobilização ou um grupo de pessoas?

Victor S. Gomez: As lideranças são necessárias, todas as ONGs nascem de lideranças. Para que uma idéia se concretize tem de haver liderança. O líder natural é importante, se você tem uma idéia e você não é um líder, você procura um para tocar o projeto com você. Falo por experiência própria, eu não sou líder, mas sempre toquei meus projetos na área social. Sempre busquei na comunidade pessoas com perfil de liderança para me auxiliar nesses projetos. A comunidade é essencial, lá estão os grandes lideres naturais.

George Assunção: Você conhece projetos sociais e ONG que tiveram de fechar por não conseguir se adequar a lei ou que foi aberta num momento de empolgação, mas que não resistiu ao tempo e a necessidade de estruturação?

Victor S. Gomez: Se não se adéquam a lei muitas nem chegam a abrir e as que infringem a lei e são identificadas mais tarde, também fecham. Todas as ONGs são abertas com empolgação, algumas com objetivos sérios, outras nem tanto. Acho que os lideres dessas instituições deveriam se capacitar mais, eu me capacitei pelo caminho, foi uma opção, hoje acho que não foi a opção mais correta. Com preparação você supera os obstáculos com mais facilidade.

George Assunção: Que tipo de assessoria é necessária para se abrir uma ONG?

Victor S. Gomez: Vários profissionais são necessários para que uma ONG funcione corretamente. No início um advogado é necessário para assinar o estatuto. Um contador também é muito importante, caso a ONG não tenha dinheiro para pagar um, tente buscar na comunidade alguém que se afine com a proposta da ONG e ajude como voluntário.

George Assunção: É correto que ONGs procurem captar verba com os governos ou deveriam trabalhar somente com patrocínio e ajuda da sociedade civil e dos seus associados?

Victor S. Gomez: No meu blog www.victorsgomez.com, publiquei esse post:

Como Captar Recursos
“A busca por recursos é uma das coisas que mais preocupam os dirigentes de instituições. Conseguir boas parcerias, não depende somente de projetos bem redigidos e bem direcionados. Devo esclarecer primeiro, que várias ONGs sobrevivem sem amparo de grandes empresas. Existem várias formas de conseguir ajuda para dar continuidade ao trabalho de uma instituição. Nesse momento é que se vê como as pequenas parcerias e o apoio da comunidade, são fundamentais para dar prosseguimento ao trabalho realizado. Muitos pequenos comerciantes da região, onde está localizada sua ONG, devem estar interessados em ajudar, falta apenas uma boa conversa. Ter um projeto já pronto, fundamentado em bases solidas, pode ser a melhor forma de conquistar apoio. Não espere que o dinheiro entre sem ter o que mostrar. Crie um projeto de incentivo a leitura, um grupo de dança, ou um projeto de complementação escolar. São exemplos simples, mas que dão resultado. Depois procure os comerciantes da área e convide-os para visitar sua instituição. É um bom começo. Outras formas de conseguir ajuda é organizar um bingo, um jantar dançante ou uma rifa. Várias idéias podem surgir, principalmente se você reunir o grupo que trabalha com você e discutir novas propostas. Podem ser feitos também projetos de geração de renda. Montar um projeto de um curso de artesanato pode ser uma boa idéia, pois mais adiante os produtos podem ser comercializados e a renda dividida entre os alunos e a instituição. Mesmo as grandes empresas, quando apóiam uma instituição é por que já viram o trabalho da ONG já iniciado. Outras só aceitam inscrições de projetos, que já estejam em andamento e obtendo resultados. Por isso trabalhe e procure pessoas qualificadas, para redigir seu projeto. Tente encontrar entre os voluntários da sua instituição, aquele que tenha perfil para trabalhar como assessor de projetos. No CECI, eu trabalhava com mais uma pessoa, tínhamos um bom entrosamento e quando conversávamos com alguma empresa, o que um não sabia outro complementava. Caso não consiga, tente encontrar no Portal do voluntário, alguém que esteja mais familiarizado com essa área e queira ajudar. Finalmente, se não achar ninguém, ainda existe a possibilidade de se conseguir parceria com pessoas trabalhem com Assessoria de Projetos. Procurar na internet pode ser outra opção, várias firmas ou particulares trabalham com assessoria; e melhor, já conhecem os caminhos.” Trabalhar com o governo é interessante, mas ai, a ONG tem de optar se quer ser OSCIP ou não. Optando a diretoria não poderá ser remunerada e esse ponto deverá estar no estatuto.

George Assunção: Como separar a pilantropia da filantropia?

Victor S. Gomez: Acho que já comentei alguma coisa sobre isso mais acima. Penso que uma fiscalização mais intensa se faz necessária, mas sem tentar atrapalhar que os movimentos sociais abram suas ONGs. Tem de separar o joio do trigo, muitas ONGs sérias passam dificuldade, enquanto outras arranjam dinheiro a rodo e não fazem nada.

George Assunção: Gostaria de saber como é a sua experiência e a sua atuação no terceiro setor. Que dificulda-des você encontra? O que poderia ser feito para ajudar as ONGs a se estruturarem e atuarem de forma mais profissional e organizada?

Victor S. Gomez: Também acho que já falei sobre isso, mas vai aqui outra informação. Capacite-se o máximo que você puder só assim você conseguira se profissionalizar.

George Assunção: Por fim, que conselho você daria para grupos que pensam em abrir uma ONG?

Victor S. Gomez: Leve sempre esse trabalho a sério, seja o mais profissional possível. A organização é tudo. Aja sempre com amor, se dedique ao máximo, e você terá sucesso. Outra coisa importante, nunca deixe de lado a comunidade, ela sempre será o seu maior aliado. E finalmente, trabalhe, trabalhe e trabalhe.

28 agosto 2010

Projeto Circuito CineCurta

Texto de Isabella Barreto Menezes: jorrnalista - RP 28034/RJ
Projeto forma cidadãos e platéias exibindo curtas em escolas públicas do Rio.


Pela primeira vez no ensino público do Rio, cinema e pedagogia entram em ação para educar e formar novas platéias. Pelo menos 20 mil estudantes da rede pública vão ganhar a partir do dia 30 um reforço escolar divertido e importante para o seu desenvolvimento cultural: o projeto social Circuito CineCurta. Até o 08 de outubro, o  Circuito CineCurta vai levar o que foi produzido de melhor em curtas metragens para escolas da rede pública localizadas em comunidades carentes do Rio de Janeiro, contemplando alunos de 03 a 20 anos. São 20 filmes ganhadores de diversos prêmios, no Brasil e no exterior, que serão exibidos em 20 escolas, mostrando um pouco da história, da cultura e dos valores do Brasil com entretenimento, jogos e premiação.

São vários os destaques do projeto. A alta qualidade do material cinematográfico exibido é um deles. São filmes premiados nos maiores festivais, produzidos em sete estados brasileiros e abrangendo as regiões Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Essa variedade de linguagens e culturas diferentes, apresentadas em filmes de ficção, documentários e animações, oferece aos alunos das escolas uma oportunidade única de conhecer melhor o país onde vive, a sua gente e, até mesmo, conhecer melhor a si próprio. 


O projeto é idealizado pela atriz e produtora cultural há cerca de dez anos, Juliana Teixeira, que ao perceber a carência cultural e, especificamente, a carência cinematográfica de determinadas regiões da cidade, resolveu ir à luta e buscar apoio para levar o cinema num primeiro momento às praças públicas de regiões carentes (Projeto Curta na Praça, de 2008) e, agora, às escolas. O projeto tem o apoio do Hospital Samaritano e  do Metrô Rio – Instituto Invepar, com o objetivo de incentivar a formação de novos públicos, com capacidade crítica e formação cultural adequada, além de estimular os diretores e o mercado de curtas no Brasil.

Programação Semana I
Segunda-feira, 30/08 - E. M. Telêmaco Gonçalves Maia
10/14 anos - 58’ min (total da sessão)

O Sapo – RJ 2007 – 18’ Fic
A Distração de Ivan - RJ 2008 - 15’ Fic
Sweet Karolynne – PB 2008 – 15’ Doc
O Anão que Virou Gigante – RJ 2008 – 10’ Anim

Quarta-feira, 01/09 - E.M. Escultor Leão Veloso
10/14 anos - 58’ min (total da sessão)

O Sapo – RJ 2007 – 18’ Fic
A Distração de Ivan - RJ 2008 - 15’ Fic
Sweet Karolynne – PB 2008 – 15’ Doc
O Anão que Virou Gigante – RJ 2008 – 10’ Anim


Sexta-feira, 03/09 - E. M. Monte Castelo
10/14 anos - 58’ min (total da sessão)

O Sapo – RJ 2007 – 18’ Fic
A Distração de Ivan - RJ 2008 - 15’ Fic
Sweet Karolynne – PB 2008 – 15’ Doc
O Anão que Virou Gigante – RJ 2008 – 10’ Anim

Aniversário do Projeto “TERAPIA POPULAR”


O final de semana chegou e eu recebo mais essa surpresa do meu amigo Euclides Amaral, é o aniversário do Projeto “TERAPIA POPULAR”.
Ele está esperando você. Apareça por lá e conheça melhor o trabalho desse grande poeta.

O compositor e cantor ROBERTO SERRÃO, durante o mês de setembro estará comemorando 3 anos à frente do seu projeto “TERAPIA POPULAR”, no Severyna de Laranjeiras; para registrar o feito, convida amigos, que irão abrilhantar as noites das quintas-feiras, oferecendo o que há de melhor do Chorinho & Samba de Raiz.

DIA 02/09 – ALEX RIBEIRO - ELIANE FARIA - TONINHO GERAES

                   Participação Especial: EUCLIDES AMARAL (poeta e letrista)

DIA 09/09 - ANINHA PORTAL – HELÔ MOUZER - WANDERLEY MONTEIRO
DIA 16/09 - GRUPO EXPORTA SAMBA - LEANDRO FREGONESI - TÂNIA MALHEIROS
DIA 23/09 – NELSON RUFINO – CHAMON - EROS FIDELIS

DIA 30/09 – NOCA DA PORTELA - GUILHERME NASCIMENTO – FAFÁ PORTELLA

SEVERYNA DE LARANJEIRAS – TODA QUINTA-FEIRA – a partir das 20:00 horas - Rua Ipiranga, 54 - Tel: (21) 2556-9398 - Laranjeiras

27 agosto 2010

Modelo de Estatuto de Fundação


Esse não é um estatuto para ONG, ele se destina a criar uma Fundação.  Uma fundação é formada por pessoas jurídicas de direito privado. Elas surgem da doação, de alguém que reserva um patrimônio e o destina a um objetivo determinado. Ela tem um estatuto próprio com regras próprias de funcionamento. A partir da criação da fundação, quem doou perde o controle do patrimônio, que passa a ser genericamente da sociedade civil. O restante dele você encontra no site abaixo.

CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO
Art. 1º. A Fundação... é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos com autonomia administrativa e financeira, sediada na (Avenida, Rua, Praça etc.), nesta Capital, regendo-se pelo presente Estatuto e pela legislação que lhe for aplicável.
Art. 2º. A Fundação tem como objetivos: (descrever os objetivos propostos pelo Instituidor).
Art. 3º. A Fundação, na consecução dos seus objetivos, poderá firmar convênios, contratos e outras espécies de ajustes, com pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, nacionais ou internacionais.
Art. 4º. O prazo de duração da Fundação é indeterminado.
CAPÍTULO II - DO PATRIMÔNIO E DAS RECEITAS 
Art. 5º. O patrimônio da Fundação é constituído de todos os bens indicados na escritura pública de constituição e pelos que ela vier a possuir sob as formas de doações, legados e aquisições, livres e desembaraçados de ônus.
Art. 6º. Constituem receitas da Fundação:
I- as resultantes do exercício das suas atividades;
II- as provenientes de seus bens patrimoniais;
III- os valores recebidos de auxílios e contribuições ou resultantes de convênios, contratos ou outras espécies de ajustes, celebrados nos termos do art. 3º deste Estatuto, não destinadas especificamente à incorporação em seu patrimônio;
IV- as contribuições periódicas ou eventuais, de pessoas físicas ou jurídicas;
V- as dotações e as subvenções recebidas diretamente da União, dos Estados e dos Municípios ou por intermédio de órgãos públicos da administração direta ou indireta.
CAPÍTULO III - DA ADMINISTRAÇÃO
Art. 7º. A administração da Fundação será exercida pelos seguintes órgãos: Conselho Curador, Conselho Diretor e Conselho Fiscal.
Art. 8º. Em relação aos integrantes dos órgãos administrativos da Fundação observar-se-á o seguinte: 
I- não são remunerados seja a que título for, sendo-lhes expressamente vedado o recebimento
de quaisquer vantagens ou benefícios, direta ou indiretamente, por qualquer forma ou título, em razão das atribuições que lhes sejam conferidas neste Estatuto;
II- não responderão, nem mesmo subsidiariamente, pelas obrigações assumidas pela Fundação em virtude de ato regular de gestão, respondendo naquela qualidade, porém, civil e penalmente, por atos lesivos a terceiros ou à própria entidade, praticados com dolo ou culpa;
III- é vedada a participação de cônjuges e parentes, consangüíneos ou afins, até o terceiro grau, inclusive, no mesmo órgão administrativo;
IV- é vedada também a participação em mais de um órgão administrativo, simultaneamente;
V- os mandatos terão a duração de 2 (dois) anos, permitida a recondução; Ou “de fins não econômicos”, como prefere o Código Civil em vigor (art. 53, caput).
VI- perderá o mandato o integrante que faltar a 3 (três) reuniões consecutivas ou a mais de 5 (cinco) alternadas, sem motivo justificado, sendo em qualquer destas hipóteses o seu cargo declarado vago;
VII- não é delegável o exercício das funções do seu cargo.

Modelo recomendado pelo Ministério Público da Bahia, disponível em http://www.mp.ba.gov.br/atuacao/caocif/

26 agosto 2010

Jovens Embaixadores Ambientais


Se você é estudante, tem entre 18 e 24 anos e participa de projetos socioambientais, a Bayer e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente convidam você a participar da 7ª edição do Programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais. Os quatro estudantes brasileiros com os melhores projetos ganharão uma viagem de seis dias para a Alemanha, onde poderão trocar conhecimentos e experiências com jovens do mundo todo.

Acesse o site da Bayer para saber mais sobre o programa e faça a sua inscrição até o dia 27 de agosto.

25 agosto 2010

4º Festival CineMúsica

Esse é um post do Blog Talento da Terra.
O Festival CineMúsica mistura música e cinema, como o nome já diz é o encontro da arte musical com a arte cinematográfica. E quem ganha com isso? Todo o público presente se delicia com esse encontro. Filmes, espetáculos teatrais, shows de música e muito mais acontece em Conservatória, a Cidade da Seresta, uma pequena vila localizada no município de Valença. Você não pode perder um festival que transmite arte e beleza, um momento inesquecível de prazer e cultura.


A quarta edição acontece entre os dias 3 e 7 de setembro .
Toda a programação do evento é gratuita e aberta à população.

Em 2010, o CineMúsica tem como temática a Música Popular Brasileira. Seguindo esta linha, serão apresentados filmes sobre grandes nomes da música nacional. Alguns filmes já foram definidos: Doces Bárbaros; Coração Vagabundo; Herbert de Perto; Tom Zé - Astronauta Libertado; Escutando Tom Zé; Uma Noite em 67; Seu Jorge - América Brasil, dentre outros.


www.festivalcinemusica.com.br

23 agosto 2010

Porque Fundar uma ONG


Muitas pessoas me perguntam porque algumas ONGs não conseguem manter suas atividades por muito tempo. A resposta é que tudo depende de como elas são administradas. Qual o objetivo real de seus fundadores? Seus fundadores estão realmente preparados para geri-las? Muitas vezes aqueles que fundam uma instituição estão apenas pensando em um futuro promissor para si, ao invés de estarem apenas preocupados com o futuro de nosso país. Simplesmente vêem uma ONG como uma tábua de salvação para seus problemas financeiros e isso não é pouco comum, já tive experiência parecida com pessoas que visavam somente melhorar de vida.


Temos que estar cientes de que não estamos construindo um patrimônio próprio, uma ONG não nos pertence, ela é exclusivamente da comunidade para qual fundamos. Cidadania não é mercadoria, é um trabalho sério que deve ser respeitado. Visando apenas interesses pessoais estamos mostrando que não estamos preparados para viver em sociedade e muito menos fundar uma instituição. Ir adiante com um projeto social é uma tarefa que precisa ser feita com integridade, respeito e amor.

21 agosto 2010

Campanha 1 Seguidor = 1 Árvore Plantada

A comunidade Plante Árvore está lançando a campanha, 1 Seguidor = 1 Árvore Plantada, para todos que a seguirem no twitter.com/plantearvore.

Entre nessa e vamos ajudar a melhorar o ar que respiramos. Não custa nada, é só seguir que já estaremos contribuindo com a melhoria do meio ambiente.  


No vídeo Wiliam Martins Aquino explica como fazer para contribuir com a cmpanha 1 Seguidor = 1 Árvore Plantada. 


Um projeto de responsabilidade socioambiental que não deve passar em branco. Seja um seguidor e faça sua parte. Se deixar para depois, pode ser tarde demais.

20 agosto 2010

Ingressos para Teatro Grátis


O Grupo CCR convida todos para a primeira Festa do Teatro no Rio de Janeiro, evento que teve duas edições em São Paulo e distribui ingressos para peças de teatro. O objetivo desta ação é democratizar o acesso à rica diversidade teatral contemporânea brasileira e incentivar a participação do público em produções nacionais de qualidade. Entre as peças, há montagens realizadas por grupos teatrais autônomos e também grandes produções. Os ingressos são inteiramente gratuitos, cada pessoa pode retirar um par de ingressos para uma peça a escolher de acordo com a disponibilidade do posto de distribuição.

Veja a lista completa das peças participantes, horários e demais informações no www.festadoteatro.com.br

Data, locais e horários de distribuição dos ingressos:
- dia 20/08 na Cinelândia - Centro do Rio de Janeiro | das 13h às 17h
- dia 21/08 na Cinelândia - Centro do Rio de Janeiro | das 12h às 16h
- dia 21/08 na Praça do Rink - Centro de Niterói | das 12h às 16h

Data das apresentações dos espetáculos: de 23 a 29 de agosto de 2010

Twitter: www.twitter.com/festa_do_teatro

Realização: Grupo Parlapatões, Chaim Produções, CoARTE e J.Leiva Cultura & Esporte
Patrocínio: Grupo CCR
Apoio: Cielo
Apoio institucional: Prefeitura do Rio de Janeiro, Prefeitura de Niterói, Fundação Arte de Niterói, Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro

Dia Global de Soluções Climáticas

10/10 é uma campanha que começou na Inglaterra em 2009 para ajudar e unir um movimento de cidadãos, escolas, organizações, governos e empresas para cumprir o ambicioso objetivo de reduzir as suas emissões em 10% até 2010.  A 350.org Brasil, está liderando nacionalmente a Campanha 10/10/10  para apoiar as pessoas que querem aderir a este objetivo, e para coordenar projetos de sustentabilidade em todo o Brasil no dia de Soluções Climáticas em 10/10/10. Leia mais...


As mudanças climáticas estão presentes no nosso cotidiano e  no de muitos países. O vídeo relata a seca que vem acontecendo na região do Himalaia e transformando a paisagem local em um grande deserto. A luta do homem contra o aquecimento global deve ser uma luta de todos, só assim obteremos sucesso.

19 agosto 2010

Os 25 Melhores


O 6º Concurso Causos do ECA é um concurso cultural que objetiva a disseminação e premiação de histórias de cidadania vividas por meio da aplicação das diretrizes previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) através da literatura. O objetivo do Concurso é dar visibilidade ao ECA enquanto instrumento de transformação de vida e efetivação de direitos.


Um concurso de cidadania que busca mostrar a todos o direito de crianças e adolescentes. Está chegando a hora da premiação. De 1.196 inscrições foram classificados os 25 melhores causos. A partir do dia 1º de outubro os textos estarão sendo publicados para votação online. No dia 23 de novembro ocorrerá o evento de premiação.

ECA na Escola
Angela Regina Ramalho Xavier - Um causo de saúde e educação
Denize Ker Lima - A vitória da democracia
Gisiane Vieira Añaña - A solidariedade desmistifica paradigmas e faz alavancar resultados promissores
Gisele Gelmi - A semente lançada
Kátia Cilene Neres Domingos - ECA e Escola: Uma parceria de sucesso
Maria de Fátima Holanda dos Santos - Um recreio com sabor de brincadeira
Maria Edilma Gomes - Quando os olhos falam ao coração
Mirian Teresinha Zimmer Soares - ECA com boneca!
Rute Lidiani Pires - Educação sexual é dever também das escolas
Zoraide Barboza de Souza - Junto podemos mais

ECA como instrumento de transformação
Ana Cláudia Lima de Assis - A força do ECA na transformação de vidas
Ana Paula Dias Guimarães - Pulseiras trocadas
Arytan Lemos de Carvalho Moraes - ECA - uma conquista de direitos
Beatriz Gonçalves Kawall - O canto da princesa
Carolina Lemos Coimbra - Do porque ou para quê contar histórias
Denise Soares Flores - Pequenos príncipes
Diogo Fernandes da Silva Estevam - O ex-vendedor de amendoim
Joelma Martins de Sena - Gerando cidadania
Marcelo Arruda Piccione - Em contraponto a liberdade negada
Wilson Ricardo Coelho Tafner - Sob os telhados

Empregados Telefônica
Antonio Alfredo Silva - Vitor, o contador de histórias
Dayane Souza da Franca - Fernando, da FEBEM ao Bacharel em Direito
Eliza Harumi Fujita - Uma palavra forte com dimensões gigantescas
Marcio Lucio Correia Dias - Voando mais alto que a vida
Wagner Miotto Hernandes - As crianças do quilombo

18 agosto 2010

A Revolução das Mídias Sociais

Veja esse vídeo e perceba o quanto é importante a divulgação de seu projeto na internet. Mostrar sua instituição na internet, poderá lhe trazer o tão esperado reconhecimento de seu trabalho. 


Tire sua ONG do anonimato divulgando seu site nas mídias sociais. Seu trabalho pode ficar super conhecido e muitas portas poderão se abrir. Cadastre o site de seu projeto nas mídias sociais, você estará dando um importante passo, para conseguir algum retorno para sua ONG.

Milhões de pessoas, instituições, empresas tem cadastro nessas mídias, expor o que você faz e como você faz para esse público pode ajudar bastante, além de mostrar que seu projeto é sério e transparente.


fonte: http://www.terceirosetoronline.com.br/category/videos/

16 agosto 2010

Capacitação Artística no Metrô Rio


Um projeto do Metrô Rio promove a capacitação de Jovens de baixa renda do Rio de Janeiro. Uma oportunidade imperdível, para tirar nossos jovens da ociosidade e melhorar sua auto-estima. Tem oficinas de teatro, musica, maquiagem artística e dança, tudo de graça, para jovens de 6 a 18 anos. O projeto cultural Favela Mundo leva cidadania à crianças e adolescentes, que estejam matriculadas nas escolas públicas e que se inscrevam no projeto até o dia 20 de agosto.

São 556 vagas e as inscrições estão abertas até o dia 20 de agosto, na ONG Renascer Brasil, em Higienópolis, Avenida Novo Rio 10 – Comunidade Agrícola de Higienópolis e na ONG Cape Leblon, no Leblon, Avenida Borges de Medeiros 699. As aulas nas oficinas só terminam em junho de 2011.


O projeto Favela Mundo promove ciclos de palestras com médicos, advogados, educadores e ambientalistas em diversas comunidades. Para inscrever sua comunidade acesse o site www.favelamundo.com, as palestras são ministradas para toda a família da sua comunidade.

Além disso, o projeto conta com voluntários que trabalham contra a evasão escolar e oferecem aulas de reforço gratuitas de diversas disciplinas, como: língua portu guesa, matemática, biologia, química, inglês, geografia e história.
Participe dessa idéia e multiplique essa informação. Converse com amigos, vizinhos e familiares. Todos precisam saber que o Metrô Rio é parceiro do cidadão carioca.

14 agosto 2010

Queimadas Assolam o País

Milhares de focos de queimadas vêm sendo registrados no Brasil esse ano, muito devido ao ar seco nessa época de inverno e a ação de pessoas inescrupulosas que se aproveitam dessa situação para efetuar queimadas criminosas. Um aumento assustador de 85% em relação ao ano passado, mais de 25.000 pontos de incêndio foram registrados por satélite.


Mesmo aqui em Valença, não estamos livres desse espetáculo dantesco, por isso se faz necessária a participação de todos, em torno de um projeto unificado em prol do meio ambiente e da qualidade de vida de nossa cidade. Publiquei no Blog Serra dos Mascates um pedido de união de instituições, que lutam pela preservação do meio ambiente aqui em Valença, para que juntos façamos um trabalho de conscientização da população, para que todos possam usufrir de uma vida melhor. Juntos somos mais fortes e mais respeitados.



13 agosto 2010

Projeto Serra da Concórdia


O projeto Serra da Concórdia é do amigo Luciano Fraga Ribeiro, ele é um dos integrantes da equipe técnica da Associação de Defesa do Meio Ambiente do Médio Paraíba - Valença - RJ. Postei a parte inicial do projeto, o restante, caso se interessem, pode ser baixado direto do site da AMA.


ASSOCIAÇÃO DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE DO MÉDIO PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE VALENÇA - RJ

PROJETO SERRA DA CONCÓRDIA

IMPLANTAÇÃO
DO
PARQUE NATURAL MUNICIPAL
DO AÇUDE DA CONCÓRDIA

VALENÇA – RIO DE JANEIRO

Curso de Pós-Graduação em Administração e Manejo de Unidades de Conservação – AMUC - 1999

ALUNO: Luciano  Fraga  Ribeiro
ORIENTADORA: Profª. Sônia  Rigueira


“Sustentabilidade refere-se a um olhar para frente, conhecimento profundo da relação entre o local e o global para rupturas de horizontes e limites, de recriação do tempo presente, com vistas a subsidiar o futuro. Futuro que não é nosso nem daqueles que agora lêem estas linhas, refere-se à constituição de possibilidades para um viver saudável, rico e belo.”
Ética e meio ambiente / Prof. Fábio Cascino (PUC-SP/SENAC)

INTRODUÇÃO:

    O fato do século XXI ser considerado por diversos autores como o século da água traz de forma subjacente a crescente preocupação com um recurso que, quando em excesso traz morte e destruição e, quando falta, provoca profundas mudanças na atividade humana, acarretando um redesenho de toda a sociedade. A este problema acresce-se para o século XXI a justificada preocupação com a perda dos recursos genéticos. Como na maioria dos ecossistemas tropicais, tem-se observado uma aceleração no processo de erosão genética, fazendo com que nos últimos anos seja dada importância cada vez maior à biodiversidade como um elemento fundamental para a manutenção da vida no planeta e capaz de preservar valores éticos, religiosos e estéticos. Pressões antrópicas e ambientais, vêm, nas últimas décadas, comprometendo a biodiversidade, que é uma das propriedades fundamentais para a manutenção da integridade dos ecossistemas. No caso particular da Mata Atlântica este fato ainda se agrava. Esta formação, que inicialmente estendia-se de Norte a Sul, cobrindo toda região montanhosa e de planície da orla marítima brasileira e representava 15% do território brasileiro, hoje está reduzida a 7,4% desse total.

No Estado do Rio de Janeiro, a passagem de ciclos econômicos nos séculos XIX e XX como o do café,  sucedido por uma pecuária incipiente gerou um tipo particular  de paisagem caracterizado por uma feição pré-desértica: encostas desnudas com o solo exposto e de baixíssima produtividade. Este panorama é típico da bacia do rio Paraíba do Sul. Das áreas de Floresta Atlântica que situam-se à margem esquerda do Rio Paraíba do Sul, podemos citar como remanescentes a região de Cambuci, no norte do estado e a Serra da Concórdia na região de Valença, no Médio Paraíba. Porém ambas tiveram suas formações arbóreas originais devastadas durante os ciclos do café e da cana de açúcar respectivamente.

A Serra da Concórdia e as regiões limítrofes, foram, em 1994, incluídas na Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, pelo programa “O Homem e a Biosfera”(MaB) da Unesco e a Fundação Instituto Estadual de Florestas (IEF-RJ), fato este que veio corroborar para propor e executar o projeto de criação da primeira unidade de conservação no Município de Valença: o PARQUE NATURAL  MUNICIPAL DO AÇUDE DA CONCÓRDIA - PaNaMAC, que representa uma paisagem de rara beleza cênica e contém número significativo de exemplares da fauna e da flora atlântica, além de ser um grande e estratégico manancial de água potável para a cidade de Valença, e cuja proteção está a cargo das matas que o circundam.

O Projeto Serra da Concórdia:

O Projeto Serra da Concórdia vem sendo montado pela Associação de Defesa do Meio Ambiente do Médio Paraíba - AMA-Médio Paraíba e consiste num conjunto integrado e hierarquizado de medidas que visam proteger o patrimônio cultural e ecológico da Serra da Concórdia. Em termos legais, esta área seria preservada pelo PARQUE NATURAL  MUNICIPAL DO AÇUDE DA CONCÓRDIA, pela Reserva Ecológica Particular da Fazenda Santo Antônio da Aliança (já implantada), e pelo Parque Estadual da Serra da Concórdia - PESC na área da Fazenda Santa Mônica de propriedade da EMBRAPA, (outra fase do projeto). Dada a extensão desta proposta, adota-se como uma primeira etapa do Projeto Serra da Concórdia a implantação efetiva do PARQUE NATURAL  MUNICIPAL DO AÇUDE DA CONCÓRDIA. A sua efetiva implantação representará uma base operacional e institucional que permitirá a efetiva implementação da política de conservação das demais áreas da Serra da Concórdia.

Dentro do quadro ambiental da região, o presente projeto traz uma proposta de se conservar a um tempo recursos hídricos e bióticos do PARQUE NATURAL  MUNICIPAL DO AÇUDE DA CONCÓRDIA, por meio de uma administração participativa voltada para a educação ambiental e de forma sustentável.

OBJETIVOS:

O objetivo geral do Projeto Serra da Concórdia é o estabelecimento de um sistema auto-sustentável na esfera social e ecológica, de forma a se tornar um paradigma de exploração ecoturística em todo o estado. Para tanto se pretende a montagem de instalações físicas  no PARQUE NATURAL  MUNICIPAL DO AÇUDE DA CONCÓRDIA que permitam a recepção de visitantes como um pórtico-recepção, instalações para camping, museu, herbário, laboratório e estrutura para a fiscalização. Desta forma pretende-se alcançar uma educação ambiental participativa, em que os visitantes tenham acesso não só as informações científicas, mas participe de forma interativa de projetos demonstrativos de energias alternativas, pesquisas florestais e limnológicas e tenha a sua disposição uma trilha interpretativa. Completa este escopo um projeto piloto de reflorestamento de áreas degradadas.

Leia o restante no site da AMA.

11 agosto 2010

Eliane Faria Recebe Convidados

Meu amigo, o poeta Euclides Amaral, me enviou essa jóia. Vale a pena conferir.


Noca da Portela, Délcio Carvalho, Victor Neto, Jeniffer, Roberto Serrão, Toninho Nascimento, Dadá da Mangueira e Euclides Amaral.

DIA 13 SEXTA-FEIRA ÀS 21 HORAS

no Tabuleiro da Baiana (em cima do Túnel Novo – próximo ao Rio Sul)

Av. Carlos Peixoto, 140 Botafogo / 2295-7015

“A filha do samba”

Melodia: Eliane Faria
Letra: Euclides Amaral

Eu sou a filha do samba
que o pai Nelson Sargento falou,
vim de famílias de bambas
cadência eu trago na cor,
foi Mauro Duarte quem me batizou.

Eu sou a filha do samba
tio Noca sacramentou,
Violeta me abençoou.

Eu vim de madeira de lei,
sou filha de peixe
e sou neta de rei.

Em Botafogo cresci,
passei por escolas de sambas...
lá no Tuiuti
fui o canto de bem-te-vi,
mas se quiserem me achar
é só na Portela me procurar.

III Encontro Internacional Contra o Trabalho Infantil

Está chegando a hora. Você não pode perder essa grande oportunidade de mostrar seus trabalhos e projetos de combate ao trabalho infantil. Você poderá participar de debates via web, sobre os temas propostos. Inscreva-se, participe e tenha a chance de contribuir com uma melhor infância para nossas crianças.



De 1º de setembro a 31 de outubro de 2010, acontecerá a etapa virtual do III Congresso Internacional contra o Trabalho Infantil. Por meio de ferramentas online – como fóruns, chats e vídeos – participantes de todo o mundo poderão trocar experiências e discutir temas relacionados ao trabalho infantil.

O evento contará com a participação de especialistas de toda a América Latina. Entre os nomes já confirmados estão Antônio Carlos Gomes da Costa (Brasil), Maria Helena Van Yurick (Chile), Virgínia Murilo (Costa Rica), Isaac Ruiz (Peru) e José Henrique Fernandez (Uruguai), entre outros.

O evento é uma iniciativa da Fundação Telefônica com apoio da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e do PREAL (Programa de Promoção da Reforma Educativa da América Latina e Caribe). O desenvolvimento da ferramenta online é do Ceats/FIA (Centro de Empreendedorismo e Administração em Terceiro Setor da Fundação Instituto de Administração).

Convidamos você para se inscrever como Participante do evento ou como Proponente de Trabalhos.

Como Proponente, você pode enviar trabalhos – sejam pesquisas acadêmicas, práticas ou experiências de intervenção sobre a temática do trabalho infantil. Os trabalhos não precisam ser originais, podendo ter sido apresentados em outras oportunidades. Além disso, a inscrição é bastante simples. Confira um modelo de trabalho.

Os participantes receberão uma declaração de participação no evento.

O prazo para envio dos trabalhos é até 15 de agosto. Inscreva-se!

Para mais informações acesse o site do Encontro: pt.encontrotrabalhoinfantil.fundacaotelefonica.com

Qualquer dúvida, entre em contato pelo email: contatoencuentro@fia.com.br

Atenciosamente,

Comitê Organizador do Evento

09 agosto 2010

Projeto #doepalavras

Agradeça sempre a Deus por tudo que você tem e lembre-se que sempre encontramos alguém que precisa mais de ajuda do que nós.

Uma forma de ajudar a quem precisa, pode ser o apoio, a solidariedade, mas que tal transformar isso em palavras, às vezes uma palavra amiga pode ajudar bastante. O site doepalavras está fazendo uma campanha, para que os pacientes do Hospital Mário Penna, saibam que nós estamos juntos nessa luta. Entre nessa, seja solidário.

"Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Hospital Mário Penna. Envie sua mensagem pelo site doepalavras.com.br  ou pelo seu Twitter, acrescentando a hashtag #doepalavras. Ela será exibida nas TVs do hospital para os nossos pacientes. Realização RC Comunicação e 3bits, com o apoio da Sone Distribuidora."

07 agosto 2010

Dicas de Captação de Recursos do GETS

Sempre insisto aqui, que a capacitação é o melhor caminho, para quem quer gerir uma ONG com sucesso. Sempre digo também que é necessário algum investimento, para que se possa colher frutos no futuro, pois quem está bem capacitado, tem mais chances de conseguir a aprovação de seus projetos e obter capital para que sua instituição funcione bem. Em minhas andanças pela internet tenho encontrado um farto material, que pode ser usado para que se consiga um mínimo de conhecimento em como gerir um projeto social e captar recursos


No site Portal do Voluntário, encontrei uma entrevista com Mary Hardwick, coordenadora internacional do GETS (Grupo de Estudos do Terceiro Setor). Na entrevista ela fala como surgiu o GETS:
"O Projeto GETS-United Way do Canadá foi uma troca de aprendizagem criativa e colaborativa entre brasileiros e canadenses que trabalham no Terceiro Setor. Ela nasceu de um encontro, em 1997, entre a Sra. Ruth Cardoso e a Sra. Aline Cretien durante a primeira Conferência de Chefes de Estado."
E relaciona as instituições que criaram o GETS no Brasil:
"Associação Brasileira de Organizações Governamentais (ABONG); Centro de Voluntariado de São Paulo; Fala Preta! Organização de Mulheres Negras; Programa Voluntários do Conselho da Comunidade Solidária; Fundação Projeto Travessia; e Fundação SOS Mata Atlântica."

Na cartilha do GETS são sugeridas algumas dicas fantásticas, para quem busca o apoio de agências financiadoras do hemisfério norte ou instituições locais. Fique atento e siga essas dicas com carinho, elas são realmente muito importantes.

1. Seja criativo e positivo; expresse suas idéias com clareza.

2. Seja realista: não prometa que haverá mudanças gigantescas como resultado de seus esforços. Basta conseguir uma mudança real em determinada comunidade ou população-alvo.

3. Baseie-se em fatos específicos; não generalize ou use termos apelativos. É preciso poder comprovar todas as afirmações feitas na proposta. Qualquer afirmação que não possa ser comprovada não deve constar da proposta.

4. Seja claro sobre como o projeto vai atender às necessidades identificadas. Não dê a entender que o dinheiro por si só vai resolver o problema.

5. Utilize termos que possam ser entendidos por leigos; não utilize abreviações, siglas ou jargões. Peça para alguém fazer a revisão da proposta antes de encaminhá-la.

6. Mostre sua credibilidade. Dê exemplos da capacidade que sua organização tem para realizar o programa, a sua experiência acumulada nesta área, e forneça detalhes de quem fará o quê. Se a organização está embarcando em algo novo ou numa área em que não tem experiência, dê argumentos para convencer o financiador de que o projeto terá êxito. Forneça provas de avaliações de trabalhos já realizados pela organização e não afirmações generalizadas.

7. Demonstre que a organização conhece bem sua área de atuação e as outras iniciativas que estão ocorrendo. Não afirme que o projeto é inédito, a não ser que realmente o seja.

8. No caso de determinado financiador indicar que prefere projetos com prazos fixos, apresente uma proposta específica. Em alguns casos pode ser apropriado apresentar uma “lista de necessidades”, mas em outros isso pode significar pedir para o financiador determinar as prioridades da sua organização. Não apresente resmas de papel propondo que a agência “financie a parte que mais interessa”.

9. Mostre para o financiador que você andou pesquisando. Não se deve simplesmente enviar a mesma solicitação de financiamento para várias agências. Sua solicitação deve atender os interesses e áreas de atuação específicos da fundação, ONG ou outra agência financiadora. Peça apoio para aquilo que você sabe que a agência financia.

10. A pessoa que responde pela organização, normalmente o diretor executivo ou o presidente do conselho diretor, deve aprovar e coordenar a elaboração de propostas; não permita que outros funcionários ou voluntários apresentem projetos em nome próprio.

11. O orçamento reflete o planejamento envolvido na elaboração da proposta; portanto, o orçamento deve ser detalhado e não deve esconder nada. Os valores devem ser passíveis de comprovação e ser compreensíveis. Quase sempre é necessário apresentar as demonstrações financeiras da organização.

12. Algumas agências financiadoras pedem uma solicitação inicial, enquanto outras apenas querem receber a proposta final. Verifique a exigência das agências a esse respeito.

13. Apresentar a proposta já encadernada é contraproducente, já que a agência financiadora pode querer tirar fotocópias. Propostas encadernadas utilizando materiais caros também podem parecer extravagantes.

14. O melhor divulgador do projeto da organização é a pessoa mais envolvida com o mesmo. Essa pessoa deve participar ativamente da elaboração da proposta.

15. Planeje com antecedência; conheça o ciclo de financiamento da agência.

16. Comprove apoio futuro ou uma avaliação realista de recursos a serem captados no futuro. Afirmações vagas do tipo “buscará o apoio de empresas” não comprovam as perspectivas futuras.

17. Inclua os meios de avaliação, o cumprimento das metas e a metodologia seguida.

18. Respeite o financiador e a si mesmo. Não se humilhe. Não diga “se a sua agência não nos financiar, deixaremos de existir” visto que isso implica que o financiador é responsável pelas ações da organização, e pressupõe que o financiador se interessa mais pela situação financeira da organização do que pelas pessoas que seus programa pretendem atender.

Baixe aqui a cartilha completa:
http://docs.google.com

fonte:  

05 agosto 2010

Como Manter um Pequeno Projeto


Olá Victor...
Primeiramente quero agradecer a visita em meu blog. Também gostaria de lhe perguntar, quanto eu gastaria para manter uma ong? ou simplesmente manter um pequeno projeto "de pé"?
Luana Alves

Olá amiga Luana
Não encontrei seu blog.
Respondendo as perguntas:
Manter um pequeno projeto é a mesma coisa que manter uma ONG, você tem de registrar a instituição, para conseguir a aprovação de futuros projetos. Mas você pode, sim, manter uma pequena instituição com poucos recursos, basta apenas que você tenha algumas pessoas que a apóiem (pequenos comerciantes locais) e trabalhe apenas com voluntários. 
O custo de um projeto pode variar de acordo com o projeto, alguns projetos tem um custo bem baixo para serem mantidos, para isso é necessário que você saiba em que áera quer atuar. Na instituição que fundei em Seropédica, tinhamos um pequeno gasto mensal que não chegava em R$ 500,00, mas não pagavamos aluguel da sede da instituição, pois era em parceria com a Igreja Católica local.
Espero que você siga em frente com seu projeto e não desanime nunca, pois só com trabalho se muda o que está errado. Abraços

04 agosto 2010

Ata de Assembléia Geral Extraordinária

Uma Ata deve ser bem redigida para não ter problemas na hora do registro, por isso é necessário que ela contenha o nome da instituição e seu CNPJ, além de ser revisada para que não contenha erros de português. Vale lembrar que deve ser usado o timbre da instituição e todos que compareceram devem assinar a lista de presença.

Nome da Instituição
CNPJ

ATA DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

No dia__________de______________________de__________, às 10:00, reuniram-se em assembléia Geral Extraordinária os associados do nome da instituição , os quais estavam em maioria absoluta. Os associados escolheram em aclamação, para presidir os trabalhos, nome do escolhido e para secretariar a reunião, nome do escolhido. Aberta a sessão, após verificação de quorum, o presidente apresentou a ordem do dia da Assembléia Geral Extraordinária: Aqui, descrever os assuntos a serem tratados, passando a Assembléia Geral as deliberações: aqui, detalhe os assuntos que foram tratados na reunião, o mais corretamente possível e se as decisões foram aceitas por maioria ou por unanimidade. Nada mais a tratar é dada como encerrada a Assembléia e lavrada a presente ata, lida e aprovada e assinada pelos presentes.

Local,__________de________________de_________


__________________________
Presidente

___________________________
Secretario

02 agosto 2010

Mais Informações Sobre o Criança Esperança

Resolvi postar mais algumas informações sobre o projeto Criança Esperança, por causa de um comentário deixado em outro artigo aqui do Blog. 

As doações para o Criança Esperança são diretamente depositadas em conta administrada pela UNESCO, que destina esses recursos única e exclusivamente para projetos sociais implementados no Brasil. Nenhuma doação do Criança Esperança passa pela Rede Globo.

Telefones pra doações:
De 24 de julho a 22 de agosto, você poderá doar por telefone
Ligue 0500 2010 005 para doar R$ 5,00
Ligue 0500 2010 015 para doar R$ 15,00
Ligue 0500 2010 040 para doar R$ 40,00
Custo da ligação: telefone fixo - R$ 0,39 + impostos
telefone celular: R$ 0,71 + impostos
Ligue 4004 4010 para valores acima de R$40,00
Custo da ligação: preço de ligação local, de qualquer lugar do Brasil
Para doações acima desse valor, acesse o site do Criança Esperança: http://criancaesperanca.globo.com

Projetos apoiados pelo Criança Esperança:
REGIÃO NORTE

ACRE

Organização Social Amor e Vida - SAVI
Projeto: Projeto Eco Escola
Local: Rio Branco

PARÁ

Fundação Instituto para Desenvolvimento da Amazônia
Projeto: Projeto Crianças Suruí-Aikewára: entre a tradição e as novas tecnologias na escola
Local: Belém

RONDÔNIA

Obras Sociais do Centro Medico de Guarajá-Mirim
Projeto: Criança, seja bem vinda ao mundo
Local: Guajará-Mirim

TOCANTINS

Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais e Urbanas de Esperantina
Projeto: Círculo de Leitura
Local: Tocantins

[ TOPO ]

REGIÃO NORDESTE

BAHIA

Associação de Educação para a Vida de Vitória da Conquista
Projeto: Jovem PEV - Protagonismo Juvenil na Prevenção de DST/AIDS
Local: Vitória da Conquista

Centro Projeto Axé de Defesa e Proteção à Criança e ao Adolescente
Projeto: Matriz das Artes: manutenção e ampliação de atividades de arte-educação
Local: Salvador

Galpão de Arte
Projeto: Alimentando Sonhos
Local: Feira de Santana

Sociedade Beneficente 25 de Junho
Projeto: Jovens em Ação
Local: Salvador

Sociedade Filarmônica 2 de Janeiro
Projeto: Orquestra das Crianças
Local: Jacobina

Sociedade Musical 08 de Dezembro
Projeto: Criança Cidadã
Local: Mata de São João

CEARÁ

Centro Educacional de Juventude Padre João Piamarta
Projeto: Educação, Desenvolvimento e Inclusão
Local: Fortaleza

IFAN - Instituto da Infância
Projeto: 0 à 3: Atenção Integral à criança pequena
Local: Nova Olinda

Projeto Verde Vida
Projeto: Comunicação Para Povos Rurais: Rede de comunicação e cultura popular do seminário cratense
Local: Crato

MARANHÃO

Associação Nossa Senhora de Loreto
Projeto: Com as Cores do Futuro
Local: São Luis

Centro Comunitário Cultural e Eclesial de Vila Passos
Projeto: Loja Virtual Jogar a Rede
Local: São Luis

PARAÍBA

Amazona – Associação de Prevenção à AIDS
Projeto: Multiplicação Arco-Íris
Local: João Pessoa

CENEP - Centro de Educação Popular
Projeto: A arte de educar
Local: Nova Palmeira

Centro Cidadania - Ação e Educação Socioambiental
Projeto: Buscar o futuro, valorizar as raízes
Local: Maturéia

PERNAMBUCO

Associação Beneficente o Pequeno Nazareno
Projeto: Resgate Criança
Local: Recife

Associação das Mulheres de Nova Esperança
Projeto: Quebrando o silêncio da violência
Local: Paulista

Centro Brasileiro da Criança e Adolescente - Casa de Passagem
Projeto: Raios de Cidadania
Local: Recife

Fundação Terra
Projeto: Cultura e arte por toda parte
Local: Arcoverde

Espaço Criança Esperança de Olinda
Local: Olinda

PIAUÍ

Posto de Puericultura Suzanne Jacob
Projeto: Semeando Alegria
Local: Parnaíba

RIO GRANDE DO NORTE

Centro de Apoio a Trabalhos e Iniciativas na Área da Criança e do Adolescente
Projeto: Exercendo minha cidadania
Local: Mossoró

SERGIPE

Associação Mantenedora da Escola Família Agrícola de Ladeirinhas
Projeto: Escola Família Agrícola de Ladeirinhas/Sergipe: Jovens Protagonistas do desenvolvimento Rural
Local: Japoatã

Centro Comunitário SocioCultural de Barra dos Coqueiros
Projeto: Projeto Bordando o Futuro
Local: Barra dos Coqueiros

Sociedade Filarmônica de Sergipe
Projeto: SOFISE: Garagem e música
Local: Aracaju

[ TOPO ]

REGIÃO CENTRO-OESTE

DISTRITO FEDERAL

AFMA - Ação Social Comunitária
Projeto: Nos caminhos de Villa Lobos
Local: Brasília

PROEZA- Instituto Pró Educação e Saúde
Projeto: Tecendo o amanhã
Local: Brasília

Projeto Aconchego Grupo de Apoio à Adoção
Projeto: Caminhos para adoção
Local: Brasília

GOIÁS

Associação Adelino de Carvalho
Projeto: Projeto Boa Nova
Local: Ipameri

Espaço Cultural Vila Esperança
Projeto: Vivências culturais - Ojó Odé e Porancê Poranga
Local: Goiás

MATO GROSSO

Instituto Cultural Flauta Mágica
Projeto: Implantação da Orquestra Sinfônica Flauta Mágica
Local: Cuiabá

Instituto Desportivo da Criança
Projeto: Projeto social vôlei kid´s - praticando e educando
Local: Cuiabá

Instituto dos Cegos do Estado de Mato Grosso
Projeto: Acessibilidade na Era do Conhecimento
Local: Cuiabá

MATO GROSSO DO SUL

ECOA - Ecologia e Ação
Projeto Crianças das Águas: identidade e cidadania - 2ª fase
Local: Campo Grande

[ TOPO ]

REGIÃO SUDESTE

ESPÍRITO SANTO

Associação das Crianças de Castelo
Projeto: Projeto formando cidadão do futuro
Local: Castelo

MINAS GERAIS

Associação Projeto Providência
Projeto: Educando para a vida
Local: Belo Horizonte

Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Vale do Jequitinhonha
Projeto: Aprender com Arte
Local: Pedra Azul

Entidade Sete Estrelas Kairós
Projeto: Informatizar e profissionalizar com qualidade
Local: Três Marias

SASFRA - Serviço Assistencial Salão do Encontro
Projeto: Gente pequena construindo um grande futuro
Local: Betim

Sociedade Beneficente Anália Franco
Projeto: Projeto casa de apoio para adolescentes
Local: Ubá

Espaço Criança Esperança de Belo Horizonte
Local: Aglomerado da Serra

RIO DE JANEIRO

Associação Casa das Artes de Educação e Cultura
Projeto: Núcleo de Educação para as ciências em favelas do Rio de Janeiro – ano 3
Local: Rio de Janeiro

Associação Cultural Professor Hans Ulrich Koch
Projeto: Multiplicadores para o ensino da música
Local: Rio de Janeiro

Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher
Projeto: Dançando o presente e cantando o futuro
Local: Rio de Janeiro

Fundação Darcy Vargas
Projeto: Música no CPJ
Local: Rio de janeiro

Grupo Cultural AfroReggae
Projeto: Orquestra Sinfônica AfroReggae
Local: Rio de Janeiro

Instituto Marquês de Salamanca
Projeto: Espaço Educacional Cantinho Feliz
Local: Rio de Janeiro

Projeto Uerê
Projeto: Uerê Página Viva
Local: Nova Iguaçu

Espaço Criança Esperança do Rio de Janeiro
Local: Cantagalo, Pavão-Pavãozinho

SÃO PAULO

Arrastão Movimento de Promoção Humana
Projeto: Cozinha Experimental
Local: São Paulo

Associação Fazendo História
Projeto: Fazendo Minha História - Ceará
Local: São Paulo

Associação Lar Maria & Sininha
Projeto: Lar Maria e Sininha: pólo cultural
Local: São Paulo

Fundação Palavra Mágica
Projeto: Oficina palavra mágica de leitura e escrita
Local: Ribeirão Preto

Projeto Equilíbrio
Projeto: Arte e Vida
Local: Canas

SIPEB - Associação de Instrução Popular e Beneficência
Projeto: Centro de Educação Madre Teodora - espaço para geração de talentos
Local: Itu

Espaço Criança Esperança de São Paulo
Local: Brasilândia

[ TOPO ]

REGIÃO SUL

PARANÁ

ASSEN - Associação Sensibilizar
Projeto: Música e arte para sensibilizar
Local: Francisco Beltrão

Pastoral da Criança
Abrangência Nacional
Sede: Curitiba

RIO GRANDE DO SUL

Associação dos Deficientes Visuais de Novo Hamburgo
Projeto: Inclusão em processo: apóie essa ideia!
Local: Novo Hamburgo

Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul
Projeto: Projeto Justiça para o século 21
Local: Porto Alegre

Central Única das Favelas do Rio Grande do Sul
Projeto: Atuação
Local: Porto Alegre

Clube das Mães Santa Rosa
Projeto: Arroio é Vida
Local: Porto Alegre

Escola José Álvares de Azevedo
Projeto: Informática Adaptada
Local: Rio Grande

Redecriar
Projeto: Educação Sustentável: redecriar na vila orfanatrófio 1
Local: Porto Alegre

SANTA CATARINA

Associação Catarinense para Integração do Cego
Projeto: Estruturação do centro de atendimento e desenvolvimento infantil
Local: Florianópolis

Instituto Ilhas Brasil
Projeto: Projeto Estrelas-do-Mar
Local: Florianópolis

Passo a passo de como criar uma ONG