Pesquisar este blog

21 abril 2011

Chiquinha Gonzaga

Nascida Francisca Edwiges Neves Gonzaga, em 17.10.1847 na cidade do Rio de Janeiro, Chiquinha Gonzaga, teve três filhos. Filha de Rosa Maria Lima, uma mestiça pobre e solteira e de José Basileu Neves Gonzaga, primeiro-tenente.

Musicista independente dá aula de música e toca piano em lojas de instrumentos musicais para sobreviver. Totalmente avessa ao casamento, ao separar-se do marido, o qual se casou com 16 anos, leva consigo o filho mais velho.

Primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil, e uma das pessoas que lutou pelo respeito aos direitos autorais. Única mulher entre os 21 fundadores, em 1917, da SBAT (Sociedade Brasileira de Autores Teatrais). Tocava em bailes e teatros com grupos de choro e foi quem introduziu o violão nos salões do Rio de Janeiro.


Em 1897, todo o país dança sua estilização do corta-jaca, sob a forma de tango "Gaúcho", mais conhecido como "Corta-Jaca". Autora do "Ó Abre Alas", a primeira marcha carnavalesca que se tem notícia. Compôs A Filha de Guedes (1885), O Bilontra e a Mulher-Homem (1886), O Maxixe na Cidade Nova (1886) e O Zé Caipora (1887), entre mais ou menos 2 mil composições.

Chiquinha participou ainda, ativamente, da campanha abolicionista e da campanha republicana e militou ativamente nos festivais artísticos destinados a arrecadar fundos para a Confederação Libertadora, que se encarrega da compra de alforrias.

7 comentários:

  1. Adoro Chiquinha Gonzaga.

    Especialmente "Faceiro" e
    "Atraente" q são composições lindíssimas. Ela, dentre outros, foram precursores do Choro. A primeira maestrina do Brasil. De extremo valor.

    Estou saindo para descansar, o blogue saiu um pouco tbm.

    Fique com Deus, querido.

    Um ótimo final de ano e início de perspectivas de Luz!

    Bjos da amiga.

    Ana

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amigo por este post. Sou apaixonada por essa mulher. No passado tive um casal de adoráveis e barulhentos gansos: Chiquinha e Gonzaga. Eram a alegria dos meus olhos e carregavam os nomes em homenagem a ela.

    Um abraço afetuoso.

    ResponderExcluir
  3. aprendeu sim, meu lindo, cai direto aqui.
    lou reed é o máximo e chiquinha gonzada uma mulher arretada 500 anos à freente de seu tempo.

    bj. rê.

    ResponderExcluir
  4. Desde pequeno ouço falar em Chiquinha Gonzaga, mais precisamente por causa do "Ô abre alas". Uma mulher à frente do seu tempo e uma artista notável. Pena que não conheça toda a riqueza da sua obra, nem as composições. Aliás, Chiquinha é pouco executada, ou será que eu estou mesmo por fora? Carlos Gomes, Villa-Lobos são mais divulgados.

    ResponderExcluir
  5. Que se abram as cortinas!
    Aplausos!
    Belíssimo post, parabéns pela lembrança dessa artista excepcional que foi a Chiquinha.
    Bjuuu grande pra ti e boas festas.

    ResponderExcluir
  6. Somos profundos adimiradores da obra incomensurável de Dna. Francisca Gonzaga, cremos que toda a história da musica tem dois parâmetros, antes de Chiquinha Gonzaga e depois de Chiquinha Gonzaga.
    Ela elevou a patamares altos a muscalidade do Brasil e hoje todos dsfrutam disso.
    Apenas nos resta agradecer aos céus pela vida e Obra de Dna. Francisca Gonzaga, nossa amada Chiquinha Gonzaga.

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito de Chiquinha Gonzaga e vou fazer um artigo de conclusão de curso sobre as suas composições e a relação dessas com a a sua vida e contexto histórico. Espero ajuda! Ione

    ResponderExcluir

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *