As melhores peças para seu carro podem ser encontradas aqui

Http://www.Motordoctor.PT

21 janeiro 2014

Ensino de uma Língua como Gesto Socializador

Exemplos que merecem ser seguidos e que deveriam partir de nós também.

Guest Post da amiga Jornalista e Radialista Roberta Clarissa Leite, que vive em Praga, na República Tcheca.

A vontade de mudar a situação atual de uma localidade muitas vezes parte de pequenas ações, projetos e medidas que incluem minorias em programas que possibilitem acesso à educação, à cidadania e à vida, no sentido geral.

Recentemente uma foto atraiu a tenção de muitos internautas, uma estrangeira, estudante canadense, sentada no chão no centro do Rio de Janeiro, ensinando inglês para moradores de ruas. O que há de especial nisso? O fato de ser assim, partindo também de pequenos atos que mudanças acontecem.


Depois de tantos compartilhamentos de fotos, foi descoberta a sua identidade, Melina Cardinal, 19 anos, dedica três dias da semana ensinando a língua inglesa em frente a uma agência bancária do centro. Ela está no Brasil fazendo trabalho voluntário durante sua estadia de 6 meses, fala português e mora em uma república na Lapa com outros estudantes do seu país.

Pode sugir a pergunta se para eles falar inglês é fácil ou difícil, porém o aprendizado da língua inglesa nesta situação não é o mais importante segundo ela, e sim a oportunidade de mostrar a esses moradores de ruas que eles tem capacidade de socializar e de elevar a auto-estima, através até de um gesto como esse. 

Cogitada se ela tem medo de estar entre eles, na maioria rapazes, ela afirma que pode andar livremente pela Lapa a noite que todos a conhecem.

Para chamar a atenção a canadense leva lanches: iogurte, pão de caixa e suco. Através de uma pequena arrecadação com os amigos ela faz essa comprinha e divide entre os novos estudantes. A tarefa de mantê-los em foco não é tão fácil, as aulas são dadas a partir das 13h e a comida funciona como um momento de socialização, além disso ela faz jogos e atividades para facilitar a memorização de algumas palavras.

As aulas devem continuar até o fim do período de sua estadia no Brasil.

Assim como essa estudante, outras pessoas inseridas em grupos de apoio tentam buscar saídas para mudar um quadro que perdura, infelizmente, no nosso país. Trabalhos artísticos, manuais, encontros de grupos para esclarecer assuntos, cursos de informática ou curso de inglês online, atividades esportivas, ensino de conhecimento técnico em diversas áreas são tópicos que fazem parte de ações de projetos de inúmeras associações e grupos que tentam mudar a falta de perspectiva para um futuro melhor.

Uma realidade que permanece no país

Receber a nomenclatura de “morador de rua”, é uma carga pesada a se carregar, histórias de desemprego, conflitos familiares, vícios e abandono. 

Pesquisas tentam revelar os principais motivos que levam essa lacuna social existir. Fato é que quando a sociedade ao seu redor torna-os invisíveis o problema ganha maiores proporções e é aí que faz a diferenças quando projetos de ONGs sérias e de pessoas engajadas dedicam trabalhos especiais para aliviar o problema.

Com a ausência de investimentos por parte do governo e medidas que tenham realmente o objetivo de mudança, passos dados por pessoas comuns em seus ciclos de atividades são como uma luz que ainda vale a pena acreditar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG