As melhores peças para seu carro podem ser encontradas aqui

Http://www.Motordoctor.PT

28 dezembro 2011

As Folias de Reis em Valença

Um pequeno histórico das Folias de Reis, como surgiram, como são compostas e a importância delas para a cultura valenciana.

O texto foi escrito por:
Francisco José Figueira Ferreira, Alberto Carlos dos Santos e Agostinho Gomes Filho, componentes da Diretoria da AGFORV - Associação dos Grupos de Folias de Reis de Valença.


O inicio das Folias de Reis deu-se em Portugal e pelos portugueses trazidos para o Brasil. Os Barões portugueses e colonizadores faziam de seus empregados escravos e subordinados que ao serem catequizados pelos Padres portugueses ao conhecer o mistério do nascimento do Menino Jesus, montaram alguns pequenos grupos em diferentes pronuncias, totalmente diferenciada do que são as Folias de Reis hoje. Com menos instrumentos e menos pessoas como integrante. Quando as folias começaram, houve muitas brigas entre elas, não que os integrantes quisessem, porem era uma maneira dos patrões tirarem suas diferenças entre si sem que as folias tivessem nada a ver, sempre por motivo de briga por escravos e a compra da terra.


As nossas bandeiras nos dias de hoje são compostas de um quadro de madeira forrado com tecido, ao fundo a imagem dos Santos Reis e às vezes de um Presépio, onde consta o Menino Jesus, São José e a Virgem Maria e os animais que fizeram companhia na noite do nascimento de Cristo. Em sua frente fitas coloridas onde os devotos e necessitados escrevem seus nomes fazendo seus pedidos assumindo uma promessa de 7 anos para que sejam resolvidos seus problemas nas mais diversas naturezas. Em sua frente como cobertura um véu que é tido com respeito pelas santidades ali existentes.


Em sua parte mais alta as estrelas que simbolizam as caminhadas dos Reis para Belém que foi através da Estrela de Davi. O outro símbolo importantíssimo esta no triangulo e no integrante que o conduz nas cantorias que na verdade são orações e rezas por se tratarem de Mistérios Sagrados. Estes integrantes chamam-se Riquinta. O triangulo é importante por representar os sinos de Belém, e o Riquinta ao responder o seu grito oitavado, representa o cantar do galo no alto da estrebaria em uma forma de anunciar que Jesus nasceu. O Mestre Folião e os outros componentes conduzem a reza e os outros instrumentos conduzem a cantoria. As Folias de Reis são compostas de Foliões, Contra-Mestre, Riquintas, Baichões, Sanfoneiros, Caixeiros, Bandeireiros e vários outros integrantes tendo hoje uma media de 15 a 52 pessoas numa só folia. Valença nos últimos quatro anos se tornou o maior pólo de Folias de Reis do Sul do Estado. E depois de um imprescindível apoio religioso para o resgate da religiosidade das Folias através do Padre Medoro de Oliveira Souza Neto.


Foi feita uma pesquisa por uma emissora de televisão e a festa maior das Folias de Reis no pátio da Catedral de Nossa senhora da Glória, chamada encontrão de todas as folias do município. Foi confirmado pela pesquisa como a segundo maior festa do município em termos de publico e que tende a aumentar pois ao longo de mais de 30 anos só a parte folclórica era inserida nas festas e apresentações das folias de Reis.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG