As melhores peças para seu carro podem ser encontradas aqui

Http://www.Motordoctor.PT

16 setembro 2008

Cinema: Rita Hayword

Resolvi embelezar um pouco este blog hoje. Estava muito sério isso aqui. Estou postando um dos mitos de beleza da década de 40. Absolutamente linda!

Margarita Carmen Cansino nasceu em 1918, Nova York e mais tarde ficou conhecida como Rita Hayword . Era norte-americana de ascendência espanhola e irlandesa. A cena de Gilda (1946) em que atriz faz um strip-tease ao som de Put the Blame on Mame imortalizou Rita como símbolo de beleza e sedução.

Seus outros filmes de sucesso foram Sangue e Areia (1941) e Cover Girl (1944).
Rita subiu aos palcos pela primeira vez com doze anos de idade. Ao longo da adolescência, ela se apresentou várias vezes em cassinos na fronteira dos EUA com o México. Rita atigiu seu pleno sucesso na década de 1940, tornando-se símbolo sexual daquela era.

Uma loura com açúcar (1941), com James Cagney, seria seu primeiro sucesso. Sangue e areia (1941), de Rouben Mamoulian, com Tyrone Power, solidificaria o caminho dela para o estrelato. Mas foi em 1946,no auge da sua beleza e com o clássico noir Gilda, ao lado de Glenn Ford, que Hayworth se transformaria na maior estrela da década e numa das mulheres mais desejadas e famosas do mundo.O êxito de bilheteira foi enorme.
fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Rita_Hayworth

13 comentários :

  1. ...você desenterra jóis raras, é isso é muito bom para que a juventude de hoje, saiba como era fazer cinema e bons filmes que pela qualidade ímpar se tornaram eternos exemplos de interpretação na sétima arte...lindo isso...bjs e obrigada pela visita e palavras lá em casa...

    ResponderExcluir
  2. Isso aqui esta show,continue este trabalho rico e encantador,obg pela visita,seja bem vindo sempre

    ResponderExcluir
  3. Victor,

    Só alguém com tamanha sensibilidade faria um comentário extremamente feliz. Obrigada pela visita e volte tantas vezes seu coração desejar.

    Realmente vc conseguiu deixar o seu blog ainda mais bonito com a beleza e charme de Hayword, além de um belo memorial de sua vida.

    Abraço Karinhoso!



    http://ponto-k.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Victor,

    Sim, solidão dói muito... Desculpe-me a indiscrição, do que exatamente falava quando disse "pior é quando se ama quem se vai..."

    Depois explico a minha curiosidade.

    Beijo Karinhoso!

    ResponderExcluir
  5. Victor,

    Então, explicando-me... perguntei porque também amei alguém muito especial que partiu... (para o andar de cima) e fiquei com a sensação de que falávamos de uma história parecida.

    Bom, cuide-se, não deixe que isso te amargue a vida.

    Beijo muito Karinhoso!

    ResponderExcluir
  6. A que nasceu para ser ruiva, mas não o era sofreu muito, mas esbanjava talento.
    São 3 horas da manhã. Mas como as coisas se acalmaram, fiz um post sobre um filme que todo mundo no mundo já viu e sempre vê de novo. Tirei aquele monte de flores e só deixei as do João. Esta postagem dá para ser bem apreciada.
    Um abraço,
    Renata
    wwwrenatacordeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Não as conhecia, mas tenho que concordar, realmente são lindas

    ResponderExcluir
  8. Acho q vc não leu a parte do "continuar a amar e ser amada", será que isso não é tentar fazer alguem feliz? obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  9. Vim agradecer a visita e, conhecer seu cantinho.
    Com certeza deixou seu blog mais bonito,falar o que de Rita Hayword,ela é linda.
    Volte sempre,serás bem vindo.


    beijooo.

    ResponderExcluir
  10. Mulheres lindas!!
    Obrigada pela visita...
    Os poetas são fingidores segundo Fernando Pessoa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. quanta coisa boa por aqui!!!
    obrigada pela visita, seja sempre bem vindo.
    bj

    ResponderExcluir

Caso tenha gostado do que encontrou aqui, comente o artigo que acabou de ler.

Passo a passo de como criar uma ONG